Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Mostra educativa na Escola EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio dá a conhecer talentos
Valeria Arno arrasa nas redes sociais

Mostra educativa na Escola EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio dá a conhecer talentos

Nuno Reis é o novo Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos

As Nossas Escolas

2018-03-24 às 12h39

Redacção

EB2,3 Prof. Gonçalo Sampaio, na Póvoa de Lanhoso, acolheu Mostra Educativa com inúmeras iniciativas. Directora do agrupamento assume que a escola está a mudar para seguir o caminho que já devia estar a seguir há uns anos.

Durante quatro dias, a Escola EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio, na Póvoa de Lanhoso, foi palco de mais uma Mostra Educativa.
Exposições, visitas de Estudo, Ateliers, Oficina de mecânica, Workshops, desfiles, caminhada, visitas guiadas, desfile das regiões francesas, supertmatik, workshop de reiki, marcha da limpeza e showcooking foram algumas das iniciativas que integraram o programa.
No pavilhão gimnodesportivo, os visitantes puderam apreciar, de entre outras, a confecção de sabonetes, demonstração de róbotica, numerologia, jogo da glória, desporto adaptado, exposição têxtil, de entre outras. À sede do agrupamento vieram grupos de alunos do pré-escolar e primeiro ciclo dos vários centros escolares que integram aquele agrupamento.

A entrega de prémios do concurso Os padrões na arte da tua localidade e o anúncio dos 25 trabalhos apurados para a fase final do projecto Prevenção de Incêndios protecção da natureza foram os momentos que marcaram o encerramento da Mostra Educativa.
Traçando um balanço muito positivo do evento, e destacando os grande envolvimento dos docentes daquele estabelecimento de ensino, Luísa Rodrigues Sousa Dias, directora do Agrupamento Gonçalo Sampaio, assumiu que a interacção entre os alunos do pré-escolar e primeiro ciclo com os alunos do 2.º e 3.º ciclo são momento valiosos e a privilegiar. A escola está a mudar e a escola está a mudar, na minha opinião, para seguir o caminho que já devia estar a seguir há uns anos. A escola, tal como ela estava concebida não respondia, de forma alguma, a um público alvo que são os nossos alunos, que têm uma imensidão de dispositivos a que podem recorrer para obter informação. E, nós, ou efectivamente revolucionamos a forma como trabalhamos com eles em contexto de escola ou a escola começa a ser desmotivante para esta nova geração, esclarece, admitindo que a escola está a mudar e se a escola está a mudar, é preciso agarrar projectos que, de alguma forma, alterem as práticas.

Sem os professores, nada disto será possível. A minha felicidade de hoje é, precisamente, porque verifico que os professores estão receptivos, a aderir, independentemente de estarem tão sobrecarregados de trabalho e é isso que também me move a continuar a apostar e a caminhar com eles na mudança. a escola tem que mudar, tem que inovar. As práticas têm que ser alteradas, assume.
Há trabalhos que já são feitos em contexto familiar, porque as aprendizagens não são só na escola. As aprendizagens também podem ser realizadas em contexto familiar para os conseguir levar até à nossa missão, que é respeitar o perfil do aluno, disse.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.