Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Miguel Santos: “As expectativas são as melhores e queremos ganhar a supertaça”
‘BragaNoivos’ atinge meta das 15 mil visitas

Miguel Santos: “As expectativas são as melhores e queremos ganhar a supertaça”

‘Convergências’ distinguidas em gala ‘Ari(t)mar’ na Galiza

Desporto

2018-09-06 às 18h00

Miguel Machado

À conquista do primeiro troféu a equipa feminina do SC Braga já está a postos para a final da Supertaça, marcada para domingo (17.45 horas) no estádio do Fontelo, em Viseu. Treinador Miguel Santos acredita que as Guerreiras vão abater o Sporting.

As Guerreiras do SC Braga já estão em contagem decrescente para o primeiro jogo oficial da nova temporada, que pode valer um troféu. As bracarenses vão defrontar o Sporting, no próximo domingo, em Viseu, para a Supertaça Feminina e só pensam em vencer, para destronar o reinado das leoas.
Ambicioso em dar todos os títulos ao clube esta época, o treinador Miguel Santos mostra-se “determinado” em conquistar já o primeiro troféu da história do futebol feminino do SC Braga.
“As expectativas são as melhores. Queremos ganhar a Supertaça, queremos ser campeões nacionais e estar de novo no Jamor para ganhar a Taça de Portugal. Mas vamos por fases. Primeiro está a Supertaça e o nosso foco está única e exclusivamente virado para este jogo, que é um jogo importante, de arranque de temporada e com características especiais porque dá logo um troféu”, afirmou ontem o treinador das Guerreiras do Minho, no lançamento da partida.
Só com pensamento na vitória, Miguel Santos considera crucial o SC Braga abater o Sporting já neste primeiro duelo da época, para “ganhar moral”, contudo, aponta que “ganhe ou perca ninguém começa o campeonato com mais pontos. Naturalmente a vitória dará mais confiança à equipa, e as jogadoras vão crescer se trouxermos o título”, destacou o técnico arsenalista, que lidera este ano a equipa desde o início da temporada.
Sobre as rivais leoninas, Miguel Santos aponta que “mantém as mesmas características da época passada”, num plantel reforçado com uma “central sérvia Damjanovic, que é esquerdina e que lhes garante maior capacidade na construção de jogo e nas diagonais. Na linha avançada recebeu a Carolina Mendes, uma jogadora experiente que conhece bem o campeonato português, mas de resto as dinâmicas são as mesmas”, analisou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.