Correio do Minho

Braga, sexta-feira

IPVC: Cinco anos de formação superior em desporto e lazer
Cerveira expõe projetos a concurso da futura travessia pedonal e ciclável sobre o rio Minho

IPVC: Cinco anos de formação superior em desporto e lazer

Obras da Rua de Santa Marta visitadas pelo autarca de Barcelos

Ensino

2018-05-16 às 06h00

Rui Serapicos

Inaugurada em Maio de 2013, junto ao Centro de Estágios, a Escola Superior de Desporto e Lazer de Melgaço está a cumprir cinco anos - com marca no ensino e no território.

A cumprir cinco anos, as instalações da Escola Superior de Desporto e Lazer de Melgaço (ESDL), situadas no Complexo Desportivo e de Lazer Monte Prado - integrando o Centro de Estágios de Melgaço - foram inauguradas por Cavaco Silva, então Presidente da República, a 15 de Maio de 2013.
Começámos com uma licenciatura. Logo no primeiro ano da escola, vimos aprovado o mestrado em Fitness, comentou ao Correio do Minho o director, Luís Paulo Rodrigues. Desde aí até agora, aprovámos mais dois mestrados, que estão a funcionar, um em Desporto da Natureza e outro em Treino Desportivo. Também aprovámos dois CTeSP Curso Técnico Superior Profissional em Treino Desportivo e em Trabalhos em Altura e Cordas, prosseguiu, em conversa mantida no gabinete mas continuada pelos diversos espaços - ginásio, auditório, biblioteca, salas de aula - de um edifício que tem, em revistas da especialidade, referências elogiosas à sua arquitectura.

No que concerne ao número de alunos, começou com cerca de 90, dos três anos lectivos que transitaram de Viana do Castelo para Melgaço, onde as opções disponibilizadas têm vindo a corresponder a uma procura que se consolida. Presentemente, só na licenciatura contam-se cerca de 200. Contando com os mestrados e o CTeSP nos dois anos, são cerca de 250. As instalações foram projectadas a pensar em dimensões na ordem dos 400 a 500 alunos. Os recursos humanos estão formatados para cerca de 250, observa.

Questionado se há, em termos quantitativos, objectivos de crescimento, Luís Paulo Rodrigues vai-nos explicando que estamos bem apetrechados, mas para este número, a crescer teremos de crescer também nos recursos humanos e assume cautelas, frisando que nós temos tido alguma contenção nas questões do crescimento. Há várias hipóteses. Uma é aumentar o número de alunos, o que pode trazer problemas. Para aumentar o número de alunos, das duas uma: ou temos de desdobrar o número de turmas ou temos de ter menos qualidade, com mais alunos por turma, e para nós tem muita importância a questão da proximidade com os alunos.
Apontando o foco à qualidade e à proximidade, realça adiante: algumas das actividades que nós fazemos são muito práticas, algumas até de algum risco.

Ainda assim, segundo Luís Paulo Rodrigues, por via da licenciatura ainda podemos crescer um pouco mais. Temos um númerus clausus de 60 e estamos a fazer a avaliação para a A3E agência de acreditação e estamos a preparar um númerus clausus de 70. Aí, pode haver um pequeno crescimento. Nos mestrados, que normalmente são frequentados por 14 elementos por ano, o que é bom para o panorama actual, não nos importaríamos de continuar a aumentar até aos 20 em cada um dos anos.

Edifício referido em publicações internacionais de arquitectura

A revista italiana Domus é uma das que dedica espaço editorial relevante ao edifício da Escola Superior de Desporto e Lazer de Melgaço, inaugurado a 15 de Maio de 2013.
Resultado de um concurso público aberto pelo Município de Melgaço e o Instituto Politécnico de Viana do Castelo, o novo edifício foi concebido como um hub central do campus da Escola Superior de Desporto e Lazer, como pode ler-se em https://www.domusweb.it/en/architecture/2015/02/04/melgaco_sports_school.html.

Também a BauNetz Magazin, a Archdaily, a Design Boom, ou a Dezeen Magazine publicaram artigos alusivos à arquitectura do campus de Melgaço.
A nova Escola Superior de Desporto de Melgaço oferece uma experiência de aprendizagem numa atmosfera serena mas integrada na dinâmica de um campus desportivo, adianta o ArchDaily.
No interior, principalmente na ala voltada a sul, sobressai uma luz natural, captada em janelas amplas, que se difunde pelos espaços. Entre corredores é também solar a iluminação captada por discretas clarabóias que, como se fossem focos, se projectam através de espaços abertos entre os pisos.

Alunos desenvolvem actividades com população idosa

Entre os impactos directos da Escola Superior de Desporto e Lazer de Melgaço no tecido social sobressai a acção desenvolvida com a população idosa.
Prosseguindo o denominado Projecto de Actividade iniciado ainda em Viana do Castelo no ano lectivo 2006/2007, como nos conta Luís Paulo Rodrigues,
Os idosos estão nos centros de dia, deslocam-se ao Centro de Estágio, ou os monitores vão aos centros deles, para actividade física de ginásio, adaptada, levantar pesos, máquinas de musculação, refere .

Adiante, Luís Paulo Rodrigues explica, ainda: nós criámos aqui um conjunto de trabalho, de intervenções, de investigações. Tivemos um projecto financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia. Durante dois anos estivemos a fazer a caracterização do estado de saúde, associado às características do movimento, de todo o Alto Minho. Produzimos documentos e fizemos uma grande investigação sobre essa matéria. Depois disso, surgiu uma colaboração muito interessante com a Câmara Municipal de Cerveira, que se traduziu nos primeiros Jogos Intergeracionais.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.