Correio do Minho

Braga, terça-feira

Incêndio rondou e obrigou à evacuação de parque aventura
Cais Novo é referência da boa pastelaria no centro de Terras de Bouro

Incêndio rondou e obrigou à evacuação de parque aventura

‘Em Lugar Algum’ vence Ymotion 2018

Casos do Dia

2018-09-02 às 06h00

Teresa M. Costa

Incêndio em Oliveira, concelho da Póvoa de Lanhoso, mantinha-se activo ao início da noite. Mais de duas centenas de operacionais estavam no combate a incêndio que levou mesmo à evacuação do DiverLanhoso.

Mais de duas centenas de operacionais, apoiados por dezenas de veículos terrestres e seis meios aéreos foram ontem mobilizados para combater o incêndio que deflagrou junto ao Parque Aventura ‘DiverLanhoso’, em Oliveira, concelho da Póvoa de Lanhoso, e que se mantinha activo à hora de fecho desta edição.

O incêndio chegou à zona do restaurante da ‘DiverLanhoso’ e levou mesmo à evacuação do parque aventura, ao final da manhã de ontem, “por precaução” garantiu a 2.º comandante distrital de Operações de Socorro (CODIS), Marinha Esteves, que comandou as operações de combate no terreno.

Cerca de uma centena de pessoas, entre elas muitas crianças, foram retiradas do Parque Aventura e levadas para o Centro Social de Serzedelo por causa do fumo, justificou Marinha Este- ves.
A evacuação foi apoiada por patrulhas da GNR do Destacamento Territorial da Póvoa de Lanhoso.

O incêndio chegou à zona do restaurante, mas os bombeiros encontravam-se no local e a actuaram de imediato, garantiu a 2.º CODIS.

O incêndio que lavrou durante todo o dia em Oliveira e alastrou a pelo menos mais uma freguesia do concelho causou pelo menos três feridos.

Foram três bombeiros, todos dos Voluntários da Póvoa de Lanhoso, trasportados para o Hospital de Braga: um sofreu uma entorse e dois foram afectados por inalação de fumo.
No teatro de operações estiveram também o presidente da Cãmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva, e o presidente da Junta de Freguesia de Fontarcada e Oliveira, Paulo Gago.
O incêndio e o combate acabaram por condicionar a circulação rodoivária em duas estradas municipais.

Apesar do reforço progressivo de meios no teatro de operações ao longo do dia - que ao final da tarde somava quase 240 operacionais e mais de 70 veículos - o incêndio mantinha, à hora de fecho desta edição, uma frente activa.
As frentes do incêndio, cujo alerta foi dado às 9.43 horas, chegaram a ser duas e o incêndio propagou-se à freguesia vizinha de Serzedelo, confirmou ao ‘Correio do Minho’ Marinha Esteves.
Para o combate foram mobilizados operacionais de vários corpos de bombeiros do distrito tendo sido accionados, também, grupos de reforço da Força Especial de Bombeiros, uma equipa de análise de fogo e um grupo de ataque ampliado.
O alerta para este incêndio de grandes dimensões foi às 9.43 horas, mas horas antes já tinha deflagrado outro incêndio - alerta às 7.12 horas - na mesma freguesia.
Aliás, só no concelho da Póvoa de Lanhoso ocorreram, durante o dia de ontem, quatro incêndios, sendo os outros dois em S. João de Rei e em Vilela.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.