Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Ilustração casa com escrita ”tão sensorial”
Escola Básica Braga Oeste premeia o mérito escolar de 44 alunos

Ilustração casa com escrita ”tão sensorial”

Amares reconheceu António Variações com mérito municipal de ouro

Ilustração casa  com escrita ”tão sensorial”

Braga

2019-11-11 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

‘Sophia, a menina da terra e do mar’, ilustrado por Evelina Oliveira e escrito por Adélia Carvalho e Carlos Nogueira, foi apresentado ontem.

Com um texto “tão sensorial”, a escrita e a ilustração da obra ‘Sophia, a menina da terra e do mar’, ontem apresentada na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, inserida na programação do ‘Braga em Risco’, “casam perfeitamente”. “Tinha que ir mais longe do que transcrever ou fazer um resumo dos livros de Sophia de Mello Breyner. Fiz um acto de criação”, explicou a autora Adélia Carvalho, referindo que “Sophia é a própria personagem principal, fazendo o elo com vários livros de sua autoria e até a alguns poemas”.

O livro, lançado o ano passado pela editora Tcharan, está a ter muito sucesso, sendo que vai ser agora trabalhado pelo Instituto Camões em colégios de Espanha que falam língua portuguesa.
Entre as várias obras da escritora Sophia de Mello Breyner, Adélia Carvalho deu conta que a casa branca surge em todos os contos e então decidiu “colocar a personagem principal a viver na casa branca com dois portões de ferro verde, por onde Sophia foge para viver a aventura”. Ali não faltam também as plantas, as árvores e as flores sempre presentes nas obras da escritora, justificou. Pelo ‘caminho’, Adélia Carvalho ‘prega’ algumas brincadeiras.
Entretanto, lê-se na sinopse do livro, que esta narrativa “é surpreendente e inesquecível pela sucessão inesperada e pela profundidade humana dos acontecimentos de alcance universalista”. E acrescenta: “Sophia é uma das muitas e inesquecíveis personagens que ela própria criou e imortalizou; personagens que, na literatura como em muitas outras expressões, do teatro ao cinema e às artes plásticas, povoam o imaginário de leitores de todas as idades, como a Fada Oriana, o Rapaz de Bronze, a Pequena Sereia, a Noite de Natal, o Cavaleiro da Dinamarca”.

Já a ilustradora da obra, Evelina Oliveira, confidenciou que gosta de “trabalhar com pessoas que gosta e que aprecia o trabalho”, por isso, já ansiava há muito por este convite da editora Tcharan. “Gosto de ler o texto e fazer uma representação teatral, e fiquei muito feliz quando me escolheram para ilustrar uma obra dedicada a Sophia de Mello Breyner”, confidenciou a ilustradora durante a apresentação da obra.
E porque o que “une” no ‘Braga em Risco’ é “o amor à ilustração, aos livros, às letras e às palavras”, para a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Braga, Lídia Dias, é “um prazer” receber ilustradores novos e com técnicas diferentes.
A quarta edição do Encontro de Ilustração ‘Braga em Risco’ prossegue até ao próximo fim-de-semana com dezenas de oficinas e workshops, encontros com ilustradores, apresentações de livros e o mercado riscado.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.