Correio do Minho

Braga, terça-feira

Guimarães presente no “think tank” do PACTE
Extraordinário concerto encerra Bienal Internacional de Flauta Transversal na Igreja do Mosteiro de S. Miguel de Refojos

Guimarães presente no “think tank” do PACTE

Fábrica de Chocolate semeia valor da família e da amizade

Desporto

2018-11-16 às 20h13

Redacção

A construção de cidades mais amigáveis para a atividade física e prática desportiva, o aumento dos níveis de envolvimento e participação dos cidadãos, promover a cidadania desportiva num espírito europeu, captar e motivar mais mulheres para a atividade física, reforçar a comunicação dos benefícios associados à atividade física regular, são ideias centrais do PACTE.

Guimarães integrou um painel de cinco cidades europeias convidadas a partilhar a sua experiência na promoção da atividade física e do desporto, durante o workshop organizado pelo think tank “Sport and Citizenship” no âmbito do projeto PACTE - Promoting Active Cities Throughout Europe, e cujo encontro decorreu em Liverpool nos dias 15 e 16 de novembro.
 
“O que significa ser uma Cidade Ativa?” foi o tema para um painel que juntou, no mesmo palco, as cidades de Paris (França), Umea (Suécia), Ingelmunster e Gent (Bélgica) e de Guimarães (Portugal). Para além de descrever o contexto sócio demográfico e desportivo da respetiva cidade, cada um dos oradores teve oportunidade de apresentar os programas e atividades já implementados e em que medida a abordagem do projeto “Active Cities” pode contribuir para reforçar o impacto, a sustentabilidade e a visibilidade dessas ações.
Projetos como “Vida Feliz”, Barriguinhas desportistas”, SWUP - Sport for Women in Urban Places, e os programas de atividade física e desportiva para crianças do ensino pré-escolar e primeiro ciclo implementados nas escolas do concelho de Guimarães, bem como a preparação do Plano Municipal de Promoção da Atividade Física, Saúde e Qualidade de Vida, apresentados pelo representante da Tempo Livre, suscitaram o interesse dos parceiros presentes.
 
A construção de cidades mais amigáveis para a atividade física e prática desportiva, o aumento dos níveis de envolvimento e participação dos cidadãos, promover a cidadania desportiva num espírito europeu, captar e motivar mais mulheres para a atividade física, reforçar a comunicação dos benefícios associados à atividade física regular, são ideias centrais do PACTE.
 
Richard Bailey, investigador do ICSSPE - International Council of Sport and Physical Education, e um dos mentores do projeto “Designed to Move”, revelou alguns resultados preliminares de um estudo aplicado em oito países da União Europeia, entre os quais Portugal, para aferir, entre outros aspetos, qual o grau de importância que os agentes políticos concedem à intensificação e abrangência de políticas de promoção da atividade física comparativamente com outras áreas da política municipal. Nesta pesquisa, os municípios portugueses foram, entre todos, aqueles que maior importância reconhecem à implementação de políticas de fomento desportivo e de atividade física, sendo a Alemanha o país que menos apoia essa tendência.
 
Os dados sugerem desvios consideráveis nos diferentes países europeus perante os mesmos temas, indicam padrões “mas não revelam as causas, e essas temos de estudá-las se pretendemos implementar políticas eficazes de combate ao sedentarismo e de promoção da cidadania desportiva”, disse Richard Bailey na sua intervenção, indicando, por várias vezes, o exemplo de Guimarães como boa prática que importa conhecer em profundidade.
O investigador pondera a realização de vários estudos de caso, em diferentes países europeus, incluindo Portugal, para que, através de evidência qualitativamente fundamentada, seja possível identificar as causas e compreender o estado geral das políticas de promoção da atividade física na União Europeia.
 
No segundo dia de trabalhos, os participantes do think tank refletiram sobre os elementos chave necessários a uma “Active City” contribuindo com reflexões e recomendações que facilitem o envolvimento dos municípios europeus na campanha de sensibilização para a promoção das cidades europeias ativas. A reunião terminou com uma deslocação ao terreno com visitas á Universidade John Moore, ao FC. Everton e a outros entidades parceiras envolvidas no bem sucedido projeto Liverpool Active City.
 
Recorde-se que a  Tempo Livre participou esta semana em reuniões internacionais dos projetos europeus “SW-UP Sport for Women in Urban Places” e “Sports and Citizenship”. O projeto SW-UP visa incentivar a participação feminina no desporto e atividade física, enquanto o “Sports and Citizenship” pretende promover as cidades ativas em toda a Europa.
No encontro do SW-UP, realizado em Ramnicu Sarat, na Roménia, a Tempo Livre apresentou um projeto piloto que será implementado em Guimarães entre 8 de março e 7 de abril do próximo ano. Procurando incentivar as mulheres sedentárias para a oportunidade de melhorarem a sua condição física, saúde e bem-estar, com a simples prática regular de exercício físico, o projeto vimaranense assenta em três ações: atividade física aos domingos de manhã em quatro parques de lazer na cidade, quatro sessões de partilha de histórias de vida de mulheres ativas e uma caminhada.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.