Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Guimarães na vanguarda das políticas ambientais
Oferecer sem pedir em troca é a palavra de ordem no Basquetebol do SC Braga

Guimarães na vanguarda das políticas ambientais

Escola Básica Braga Oeste premeia o mérito escolar de 44 alunos

Guimarães na vanguarda das políticas ambientais

Vale do Ave

2019-11-10 às 09h00

Redacção Redacção

A partir de Guimarães foram apresentadas as bases de um acordo mundial para a valorização dos recursos hídricos e de caudais ecológicos.

Guimarães está na linha da frente no que toca a políticas ambientais e poderá ser palco de políticas de investigação e experimentação no sentido de replicar em Guimarães algumas soluções inovadoras e, também, fazer com algumas acções possam ser replicadas desde Guimarães para todo o Mundo.
Em causa estão acordos que poderão ser restabelecidos com Portugal e com Guimarães em Portugal anunciou o presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, na conferência do Diálogo de Alto Nível da Plataforma China-Europa para a Água.
A Declaração de Guimarães no âmbito da conferência do Diálogo de Alto Nível da Plataforma China-Europa para a Água foi assinada na cidade-berço, na sexta-feira, com a presença de ministros europeus do ambiente e do ministro dos Recursos Hídricos da China.
A partir de Guimarães, foram apresentadas as bases de um acordo para a valorização dos recursos hídricos e a protecção dos caudais ecológicos.
Para o presidente da Câmara de Guimarães, a 7.ª conferência do Diálogo de Alto Nível da Plataforma China-Europa para a Água, assume uma “importância mundial”, lembrando que “foi possível demonstrar aos nossos representantes europeus e da China o trabalho que Guimarães está a desenvolver no âmbito da consciência ecológica, através do conhecimento científico e o recurso às novas tecnologias, envolvendo ainda os nossos cidadãos. Estou certo que é com esta consciência ecológica que será possível transformar as políticas públicas e a acção do nosso quotidiano”, salientou.
Na sequência dos contactos efectuados com o Ministro dos Recursos Hídricos da China, Domingos Bragança destacou a possibilidade de acordos a serem estabelecidos com Portugal e, em particular, com Guimarães.
Um dos projectos que está sob o olhar do mundo nesta conferência é o das bacias de retenção que “estão a despertar curiosidade pela forma como resolvemos o problema das cheias na zona baixa da cidade”, salientou Domingos Bragança. “Naturalmente estamos a falar de uma escala de 160 mil habitantes no concelho de Guimarães, enquanto as cidades chinesas têm uma escala bem maior. Certo é que o Ministro da China considerou que o modelo que funcionou em Guimarães é interessante e, depois, é uma questão de aplicar às devidas escalas de cidades, com as devidas adaptações. As bacias de retenção é um caso de estudo a nível nacional, que terá dimensão a uma escala mundial neste caso”. 
Por outro lado, Guimarães também pode colher dividendos com a “possibilidade de investimentos relacionados com as novas tecnologias de mobilidade”.
Ontem, os representantes dos países na Conferência do Diálogo de Alto Nível da Plataforma China-Europa para a Água, efectuaram visitas técnicas às bacias de retenção de Guimarães, estação de tratamento de água de Santa Eufémia de Prazins, gerida pela empresa intermunicipal Vimágua e ainda a estação de tratamento de águas residuais de Serzedelo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.