Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Guimarães assinalou este domingo o Dia Nacional da Paralisia Cerebral
Moon Duo, Mão Morta, Manuel Cruz, Salvador Sobral sobem ao palco do Theatro Circo

Guimarães assinalou este domingo o Dia Nacional da Paralisia Cerebral

Guerreiros jogam na Eslováquia com frio de rachar

Guimarães assinalou este domingo o Dia Nacional da Paralisia Cerebral

Vale do Ave

2019-10-20 às 20h12

Redacção Redacção

Iniciativa decorreu no âmbito das comemorações dos 25 anos da Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães (APCG).

“Inclusão Social e o Papel das Organizações na Sociedade Civil” foi o mote para debate, este domingo, na conferência alusiva ao Dia Nacional da Paralisia Cerebral, organizado pela APCG, que decorreu no Centro Cultural Vila Flor.
 
A sessão contou com as participações do Presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, do Reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, do Presidente da Federação das Associações de Paralisia Cerebral (FAPPC), Abílio Cunha, do Presidente do Instituto Nacional para a Reabilitação, Humberto Santos e do Presidente da Sociedade Internacional de Paralisia Cerebral, John Coughlan, moderado pela vereadora Paula Oliveira.
 
O papel desenvolvido pelo Município de Guimarães, ao nível do trabalho da Rede Social na área da inclusão, foi destacado pelos intervenientes nesta sessão. Domingos Bragança enumerou algumas das ações protagonizadas pelo Fórum Municipal para a Deficiência, destacando a “necessidade de desmistificar alguns preconceitos, essencialmente, no que diz respeito ao desafio da comunicação como um contributo para ultrapassar algumas barreiras sociais”. O presidente da Câmara de Guimarães aponta que “este é um caminho por onde temos muito a percorrer” realçando a ação das instituições. Domingos Bragança enalteceu o trabalho apresentado pela APCG e demonstrou o apoio do Município na ampliação ao lar residencial de apoio aos jovens.
 
Nota de destaque neste evento para a ligação à academia. Abílio Cunha defendeu uma “educação inclusiva para que cada criança tenhas as ferramentas necessárias como as demais”. Do lado da Universidade do Minho, Rui Vieira de Casto evidenciou alguns eixos fundamentais para responder ao desafio da inclusão, como a “promoção de inovação pedagógica”, a oferta de cursos de preparação no acesso ao ensino superior e forte aposta no acompanhamento dos estudantes.
 
O Dia Nacional da Paralisia Cerebral celebra-se a 20 de outubro, criado oficialmente por decreto-lei em 2014. Esta data visa desmistificar alguns preconceitos relacionados com a paralisia cerebral e mostrar à sociedade os problemas e desafios que sofrem diariamente as pessoas, bem como suas famílias.
 
Esta conferência foi o culminar de um programa de comemorações da Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães que teve como ponto alto a Gala dos Afetos, na noite de sábado, no Multiusos de Guimarães.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.