Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Festival 'Braga Sounds Better' com selo verde aposta nos novos talentos
GNR apreende vestuário contrafeito em Fafe

Festival 'Braga Sounds Better' com selo verde aposta nos novos talentos

Licenciatura em Protecção Civil abre com 30 vagas na UMinho

Braga

2018-05-22 às 06h00

José Paulo Silva

Festival de música ecológico, assim se apresenta o 'Braga Sounds Better'. A primeira edição, em meados de Junho, já tem cartaz fechado.

O primeiro Braga Sounds Better (BSB'), agendado para os dias 15, 16 e 17 de Junho, na Alameda do Estádio 1º de Maio e Parque da Ponte, é um dos 31 eventos reconhecidos este ano com o Selo Verde do Ministério do Ambiente. A vertente ecológica do festival de sons urbanos e alternativos, que juntará mais de quatro dezenas de artistas, foi ontem apresentada por Ricardo Sousa, presidente da associação Synergia, a entidade organizadora, como uma semente para práticas ambientais da juventude bracarense
O BSB foi projecto vencedor da edição 2017 do orçamento participativo juvenil Tu Decides, mas o vereador Altino Bessa assegurou que próximas edições contarão com o apoio da Câmara Municipal. Esperamos que o festival seja uma marca que fique para o futuro, independentemente do orçamento participativo, declarou o autarca.

Este festival de três dias é de entrada gratuita e envolve associações e instituições locais. As empresas Agere e Braval dão suporte à vertente ecológica do BSB, concretizada em três medidas: recolha selectiva de lixo, utilização de copos reutilizáveis e instalação de pontos de água potável da rede pública.
Do programa deste festival de vanguarda com preocupações ecológicas e de sustentabilidade farão parte palestras e outras acções de sensibilização, entre as quais a campanha Semear Portugal, desenvolvida pela Juventude Popular com o apoio da Quercus.
Para o último dia do BSB está agendada uma caminhada pelas áreas florestais do concelho mais afectadas pelos grandes incêndios do mês de Outubro de 2017.

Ricardo Caldas, da organização do BSB,?prevê a presença de cinco mil pessoas no horário nobre do Festival, embora seja expectável que o evento atraia um número superior de jovens, atendendo a que decorrerá num período em que a cidade de Braga já vive o programa das Festas de S. João.

Segundo os responsáveis da Synergia, o festival vem preencher uma lacuna existente há já muito tempo na cidade de Braga, apostando na música também como factor de inclusão social. Em dois palcos na Alameda Estádio 1º de Maio, um deles de 360º, o BSB aposta em géneros musicais mais arredados do espaço mediático: techno, drum n bass, hip-hop, tech-house, reggae, trance, afro, entre outros, dando espaço a jovens emergentes do concelho. Roberto Capuano,?Lutzenkirchen e A.M.C são as estrelas internacionais do cartaz.
O BSB será mais que música, pois promoverá também actividades de inclusão social. Igualdade de género, xenofobia e racismo serão temas de reflexão.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.