Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Famalicão brinda chegada de 2019 com ciclo de concertos
David Vaz e Flávia Lopes triunfam em Melgaço na Taça de Portugal de BTT

Famalicão brinda chegada de 2019 com ciclo de concertos

Mercado temporário no Pópulo e Campo da Vinha durante 14 meses

Vale do Ave

2019-01-01 às 18h27

Redacção

Nos dias 5 e 6, na Casa das Artes, pode assistir a três concertos das três mais prestigiadas bandas do concelho: a Banda de Famalicão, a Banda de Riba d’Ave e a Banda Marcial de de Arnoso.

Em Vila Nova de Famalicão a tradição ainda é o que era e manda que se entre em 2019 ao som dos acordes de três das mais prestigiadas bandas filarmónicas do concelho – a Banda de Famalicão, a Banda de Música de Riba de Ave e a Banda Marcial de Arnoso.
Nos dias 5 e 6 de Janeiro, sábado e domingo, o muito esperado Ciclo de Concertos de Ano Novo regressa à Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

A Banda de Famalicão, dirigida pelo maestro Armando Teixeira, é a primeira a subir ao palco do grande auditório do espaço cultural famalicense, no sábado, pelas 16.30 horas. Para o mesmo dia, mas às 21.30 horas, está agendada a actuação da Banda de Música de Riba de Ave, dirigida pelo maestro Hugo Ribeiro.
A Banda Marcial de Arnoso, conduzida pelo maestro José Moura, encerra este ciclo de concertos no domingo, pelas 16.30 horas.
Todos os concertos vão ter lugar no grande auditório da Casa das Artes e têm entrada gratuita, sujeita à lotação da sala e mediante levantamento de bilhete na bilheteira da Casa das Artes.

Em termos musicais, Janeiro reserva outro grande espectáculo para este primeiro mês de 2019. Pedro Abrunhosa traz à Casa das Artes, nos dias 18 e 19, o seu novo trabalho ‘Espiritual com canções escitias e compostas pelo artista. “Durante os últimos dois anos escrevi e compus mais de trinta canções das quais apenas quinze integram o meu oitavo disco de originais, ‘Espiritual’. Foram dois anos de intensas, e quase diárias, gravações com os ‘Comité Caviar’. No BoomStudios, sob a supervisão imaculada de João Bessa, que comigo assina a produção, o disco ganhou essência, depois corpo e, por fim, identidade. É um conjunto de canções que, como todas, só ganharão vida plena no palco quando tocadas diante da cumplicidade do público.

Agregado por uma atenção detalhada em todas as frentes é, contudo, na construção literária que ‘Espiritual’ assenta os seus alicerces. Nos tempos fugazes de atenções efémeras, tento que as minhas raízes bebam da fundura dos mundos: o interior e todos os outros que aos meus sentidos se vão revelando”, revela Pedro Abrunhosa sobre este novo trabalho.
Pedro Abrunhosa far-se-á acompanhar pelos Comité Caviar: Cláudio Souto na direcção musical, teclados e órgão, António Casado e Bruno Macedo nas guitarras, Miguel Barros no baixo, Pedro Martins na bateria e percussão, Eurico Amorim no piano, Gileno Santana no trompete, Paulo Gravato no saxofone alto e Daniel Dias no trombone.
Os espectáculos estão agendados para as 21.30 horas, no grande auditório.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.