Correio do Minho

Braga, terça-feira

Fafe quer ser palco mundial de reflexão sobre as grandes causas da Humanidade
Greve dos enfermeiros com adesão de 75% no Hospital de Braga

Fafe quer ser palco mundial de reflexão sobre as grandes causas da Humanidade

Parque Desportivo da Rodovia inaugurado a 24 de Agosto

Vale do Ave

2018-04-19 às 06h00

Isabel Vilhena

Fafe volta a receber o Terra Justa - Encontro Internacional de Causas e Valores da Humanidade. Este ano o encontro internacional destaca o papel da Human Rights Watch e a ONG Capacetes Brancos da Síria e, a título póstumo, Maria de Lourdes Pintasilgo.

Fafe volta a ser palco do Encontro Internacional e Causas e Valores da Humanidade Terra Justa que vai já na quarta edição e quer colocar Fafe no centro da discussão mundial sobre estas causas. A convicção manifestada ontem por Raul Cunha, presidente da Câmara Municipal de Fafe, na abertura do Terra Justa que abriu com a inauguração do Caminho das Causas, uma exposição de rua que celebra os valores e causas da Humanidade e que, este ano, se debruça sobre o tema A Pessoa e a Igualdade - Cuidar o Futuro dos Direitos Humanos.
É essa a nossa vontade de criar aqui em Fafe o espaço e a ocasião para que as pessoas durante três dias possam reunir e debater as grandes causas da Humanidade, desde os direitos humanos, democracia, liberdade e a solidariedade, mas também fazer um diagnóstico e apontar os caminhos que devemos seguir.
O primeiro dia do Terra Justa ficou marcado pela homenagem aos White Helmet/Capacetes Brancos e contou com os testemunhos de presença de Ahmad Al Yousef e Nezal Izdden, membros desta organização não governamental, voluntários que procuram salvar vidas na Síria, um dos mais complexos cenários de guerra da actualidade.
Raul Cunha afirmou que a escolha do tema é anterior à agudização do problema na Síria, reconhecendo que a homenagem aos Capacetes Brancos ganhou visibilidade e interesse. Esta ONG tem uma intervenção muito activa e muito útil no auxílio das vítimas da guerra e é este lado humanitário que queremos reconhecer e homenagear.
Percorrido o Caminho das Causas, foi inaugurada a exposição White Helmet / Capacetes Brancos, no Arquivo Municipal, que retrata o trabalho desta ONG.
O dia de ontem ficou também marcado pela apresentação do livro Terra Justa 2017 e pela cerimónia de entrega do prémio Jornalismo pela Paz Maria Barroso Soares à jornalista da TVI, Conceição Queirós.
A homenageada de hoje é a Human Rights Watch, organização não governamental que defende os direitos de pessoas no mundo inteiro.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.