Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Esposende: Espetáculos itinerantes de Teatro e Música a encerrar o ano letivo
Viana do Castelo avança com segunda ação de Voluntariado Ambiental depois de recolher 110 quilos de lixo em ecovia

Esposende: Espetáculos itinerantes de Teatro e Música a encerrar o ano letivo

Encontros “Viana abordo” querem fomentar inovação e empreendedorismo em Viana do Castelo

Ensino

2018-06-26 às 13h50

Redacção

A peça de teatro 'A Menina Serpente' e a 'Viagem pelo Universo dos Instrumentos' contabilizaram um total de 47 espetáculos e inseriram-se na programação do Fórum da Educação.

O Município de Esposende promoveu a itinerância pelos estabelecimentos de educação, de dois espetáculos de Teatro e Música, como forma de assinalar o Dia Mundial da Criança e o encerramento do ano letivo. A peça de teatro 'A Menina Serpente' e a 'Viagem pelo Universo dos Instrumentos' contabilizaram um total de 47 espetáculos e inseriram-se na programação do Fórum da Educação.

A cargo da Companhia 'Teatro da Lua', e dirigido a todas as crianças da educação pré-escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico (CEB), foi apresentada a peça 'A Menina Serpente', numa adaptação e dramatização que teve por base a obra, criada e ilustrada, por Almada Negreiros, neste ano em que se comemora os 125 anos do seu nascimento. A obra 'A menina Serpente' foi publicada pela primeira vez em 1926 no Semanário 'Sempre Fixe', juntamente com 'Era Uma Vez' e 'O Sonho de Pechalim'.

Em palco estiveram uma atriz/contadora de histórias, um músico, vários objetos, uma marioneta e alguns instrumentos musicais, entre eles um harmónio praticamente com a mesma idade deste conto.

Em termos cénicos, a ideia passou por recriar um ambiente de saltimbanco, fazendo a plateia recuar um século, para uma pequena terra onde uma rapariga se apresentava com o enigmático nome de Menina Serpente. Foram realizadas 36 sessões, abrangendo um total de cerca de 2100 crianças.

No campo da arte dos sons, e com produção da Escola de Música de Esposende, foi a apresentado o espetáculo 'Viagem pelo Universo dos Instrumentos', dirigido aos alunos do 1.º CEB. Inspirado na história do 'Principezinho', de Saint-Exupéry, e na Suite 'Quadros de uma Exposição', de Mussorgsky, através de um conceito performativo que tinha como grande objetivo apresentar e demonstrar várias famílias de instrumentos, o espetáculo apresentava a viagem de uma criança – o Zé Manel Pianolas -, que tocava piano e habitava no Planeta das Teclas. Certo dia, a bordo da sua nave espacial – Pianave –, resolveu fazer uma viagem pelo espaço à descoberta de outros instrumentos, proporcionada pela paragem em cinco planetas diferentes, cada um (com uma exceção) com o nome de uma família de instrumentos - Teclas, Cordas Friccionadas, Sopros e Cordas Beliscadas – onde cada habitante tocava um instrumento dessa família, a solo e em conjunto.
Mas havia um 5º planeta, da família dos 'Ecrãs', onde o comportamento dos seus habitantes era muito estranho, totalmente contrastante com os outros, onde nem sequer havia música, e que, por ventura, tem muitas semelhanças com os múltiplos contextos onde interagimos no nosso dia a dia, onde a comunicação entre as pessoas se faz cada vez de forma virtual, através dos ecrãs, e menos através do contacto direto e da partilha de afetos.
A 'Viagem pelo Universo dos Instrumentos' abrangeu cerca de 1200 alunos, num total de 11 espetáculos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.