Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Envelhecimento é o desafio da actualidade
Goleador Paulinho está de volta

Envelhecimento é o desafio da actualidade

Quatro bibliotecas de praia disponíveis a partir de amanhã

Braga

2018-03-18 às 10h00

Redacção

Vieira da Silva afirmou, em Braga, que o envelhecimento e a qualidade de vida constituem um dos grandes desafios da actualidade.

Para o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, o envelhecimento e a qualidade de vida constituem grandes desafios da actualidade. Vieira da Silva falava em Braga, anteontem à noite, na última sessão do IV Ciclo de Conferências Nova Ágora. Envelhecimento e Qualidade de Vida foi o tema da conversa que contou ainda com D. Jorge Ortiga, arcebispo primaz.
O INE prevê que o número de idosos passará de 2,1 para 2,8 milhões em 2080. São números que nos mostram uma sociedade em transformação profunda, com um duplo envelhecimento: no aumento da esperança de vida e numa queda crescente, intensa, da natalidade, assinalou Vieira da Silva, para quem o mercado de trabalho pode e deve adaptar-se aos mais velhos.
O encontro no Auditório Vita contou ainda com a intervenção do fundador do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto, Manuel Sobrinho Simões, e do Coordenador da reforma do Serviço Nacional de Saúde (Cuidados Continuados Integrados), Manuel Lopes, com moderação de Conceição Lino, jornalista da SIC.
Sobrinho Simões defendeu que o envelhecimento pode ser sinal de felicidade: Os velhinhos são felizes. As crianças são felizes, os adultos de meia idade com as chatices que têm estão infelizes, os velhinhos quando têm saúde são felizes!.
Manuel Lopes, por sua vez, alertou para os perigos do isolamento na sociedade.
O mais importante são as relações de qualidade, próximas. Pelo contrário, a solidão mata! Neste momento é considerada um problema de saúde pública, há até estudos que indicam que equivale a fumar 15 cigarros por dia, sustentou.
Já D. Jorge Ortiga referiu: Preocupa-nos a qualidade de vida mas também a qualidade do envelhecimento, ou seja, a garantia de uma vida com sentido, com beleza e com segurança. Falar em envelhecimento activo não é suficiente, se não se olha para o todo da vida da pessoa. Desde o nascimento ao ocaso, deve ter-se sempre a preocupação por um equilíbrio entre a dimensão material e espiritual da vida.
Ecologia foi o primeiro de três debates na edição 2018 do projecto que vai analisar também a Cidadania e Responsabilidade Social e o Envelhecimento e da Qualidade de Vida
O ciclo de conferências Nova Ágora é promovido pela Diocese de Braga desde 2015, por ocasião da Quaresma, e consiste num debate com personalidades da sociedade de diferentes âmbitos profissionais sobre assuntos que interessam a toda a sociedade, tendo abordado este ano os temas da ecologia, cidadania e envelhecimento.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.