Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Encontros da Imagem oferecem 32 exposições em quatro cidades
Guimarães assinalou este domingo o Dia Nacional da Paralisia Cerebral

Encontros da Imagem oferecem 32 exposições em quatro cidades

Manuel Tibo: “A nossa terra tem futuro se trabalharmos, se formos criativos e inteligentes”

Encontros da Imagem oferecem  32 exposições em quatro cidades

Braga

2019-09-15 às 07h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

A aguardar resposta do Ministério da Cultura à candidatura apresentada em Maio, os Encontros da Imagem têm patentes 32 exposições em Braga, Barcelos, Guimarães e Porto. ‘So What?’ é o tema desta edição. ‘Génesis’ é o tema do próximo ano.

Estão oficialmente inauguradas as 32 exposições que integram a 29.ª edição dos Encontros da Imagem - Festival Internacional de Fotografia e Artes Visuais, iniciativa que este ano se divide pelas cidades de Braga, Barcelos, Guimarães e Porto. A presente edição, com um orçamento de 180 mil euros, ultrapassou as expectativas da organização.
“Os Encontros da Imagem estão bem, sobretudo se tivermos em conta que foram ultrapassadas as nossas expectativas, concretamente no que respeita ao Prémio Discovery Awards, para o qual recebemos 304 candidaturas. E 14 das exposições patentes resultam precisamente dessas candidaturas”, referiu Carlos Fontes, director artístico dos En- contros da Imagem.
Esta edição tem garantido financiamento da Câmara Municipal de Braga e da Universidade do Minho, para além do apoio de algumas embaixadas, porém aguarda ainda a resposta à candidatura apresentada aos apoios do Ministério da Cultura.
Apresentada em Maio, a candidatura passou à fase seguinte de selecção, aguardando-se agora uma decisão final sobre o eventual financiamento.
Carlos Fontes refere que o festival tem um orçamento de 180 mil euros porque são contabilizados todos os apoios “em espécie”, nomeadamente a cedência de espaços e os apoios logísticos e humanos. “O dinheiro que efectivamente precisamos é de 120 mil euros, mas depois há todo um conjunto de recursos que também tem de ser contabilizados”, explica o director artístico.
A Câmara de Braga atribui 30 mil euros, a que se junta um conjunto de apoios como a cedência de espaços, o apoio no transporte de algumas exposições e a colaboração de funcionários da autarquia no montagem das mos- tras.
Este ano, pela primeira vez, também a Universidade do Minho contribui com um apoio monetário, de 15 mil euros, além da cedência de espaço em toda a Galeria do Largo do Paço e noutros edifícios. Os Encontros da Imagem contam nesta edição com exposições no Museu Nogueira da Silva e nos B-Louge de Braga e de Guimarães (zona de estar das bibliotecas). A isto junta-se ainda a colaboração na montagem das exposições.
Na inauguração simbólica desta 29.ª edição, precisamente na Nova Galeria do Largo do Paço, Rui Vieira de Castro realçou o estreitar de relações entre a Universidade do Minho e os Encontros da Imagem verificada no último ano.
O reitor aproveitou ainda para dar nota da importância histórica do espaço onde se localiza a Nova galeria do Paço, um edifício do séc.XV, doado à Universidade do Minho. E sendo um edifício tão importante isso só valoriza ainda mais a decisão de ali instalar uma galeria.
‘What Now?’ foi o tema desta 29.ª edição dos Encontros da Imagem. Carlos Fontes revela que é desta questão (‘E agora?) que surge já o tema da 30.ª edição deste festival internacional: ‘Génesis’. “Será como que o voltar ao início, ao que origino tudo”, realçou.
Recorde-se que esta 29.ª edição do festival, que se prolongará até 27 de Outubro, engloba um conjunto diversificado de actividades, que compreendem exposições, leitura crítica de portefólios, conferências, projecções fotográficas, workshops, ciclo de cinema, serviço educativo, entre outras.
Constituem também parte fundamental dos Encontros da Imagem, o lançamento de três Prémios: dois, a premiar autores/ /artistas que apresentem trabalhos fotográficos (Descoberta e Emergentes, este último no valor de 5.000 euros) e um terceiro a premiar o melhor livro de fotografia de autor.
No que diz respeito às exposições fotográficas, este ano, o Festival engloba 32 distribuídas pelas cidades de Braga (25), Barcelos (1), Guimarães (2) e Porto (4), ocupando dezoito (18) diferentes, alguns deles edifícios históricos e de grande importância patrimonial e cultura.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.