Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Em Famalicão as sextas de agosto são sinónimo de boa música ao pôr do sol
Viana do Castelo avança com segunda ação de Voluntariado Ambiental depois de recolher 110 quilos de lixo em ecovia

Em Famalicão as sextas de agosto são sinónimo de boa música ao pôr do sol

Ministério do Fomento espanhol anuncia estudo informativo sobre saída Sul de Vigo

Vale do Ave

2018-08-02 às 16h15

Redacção

Devesa Sunset arranca esta sexta-feira, 3 de agosto, com concerto de Beatriz Pessoa

Os sunsets estão de regresso ao Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão. O “Devesa Sunset” arranca amanhã para mais uma nova temporada e promete voltar a proporcionar fins de tarde descontraídos ao som de boa música.

Esta sexta-feira, 3 de agosto, a partir das 19h00, caberá a Beatriz Pessoa a abertura do evento.

Depois de um 2017 repleto de apresentações especiais – EDP Cool Jazz - primeira parte de Jamie Cullum; Festival MED; Festival F; Culturgest; Casa da Música - é no presente ano de 2018 que as canções de toada jazz e estrutura pop da autoria de Beatriz Pessoa se prestam a um novo passo na carreira da compositora lisboeta, com o seu recente EP "II". O jornal Público incluiu a artista na lista dos nomes que vamos encontrar nos próximos anos.

A segunda sessão vai decorrer no dia 10, com um nome promissor da nova música portuguesa. Falamos de Mathilda, alter ego musical de Mafalda Costa, compositora, cantora e instrumentista portuguesa. Ao vivo faz-se acompanhar por Diogo Alves Pinto, mais conhecido pela sua one-man band Gobi Bear. Em novembro de 2017, o seu primeiro lançamento "Lost Between Self Expression and Self Destruction" foi editado com o selo Planalto Records. O single valeu-lhe o lugar de finalista no reputado Festival Termómetro.

Segue-se uma das mais recentes revelações da música popular brasileira. O cantor e compositor Rubel está de mala aviadas para Portugal e tem paragem marcada em Vila Nova de Famalicão, no dia 17 de agosto, para o terceiro concerto do Devesa Sunset. Lançou este ano o seu segundo álbum – “Casas” – sucessor do elogiado disco "Pearl", um álbum despretensioso, que foi ganhando força graças ao “boca a boca” na internet e a um videoclipe assistido mais de 21 milhões de vezes. Neste seu novo trabalho, o compositor mistura influências do rap, da música eletrónica e do samba.

Luís Severo foi o nome escolhido para encerrar, a 24 de agosto, o Devesa Sunset. Iniciou a sua ligação à música na adolescência quando começou a partilhar canções que inicialmente assinava como “Cão da Morte”. Em 2015 editou o seu primeiro disco ‘Cara D’Anjo’ e gravou um segundo álbum, em 2017, intitulado ‘Luís Severo’. Graças a este disco, foi considerado autor do melhor disco português em 2017 para os leitores da Blitz.
Os concertos são de entrada gratuita e decorrem a partir das 19h00, junto ao lago do parque.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.