Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
É possível reduzir impacto dos resíduos e ao mesmo tempo cortar nos custos
Bino assume comando da equipa B do Vitória SC

É possível reduzir impacto dos resíduos e ao mesmo tempo cortar nos custos

Concerto de Natal no Alto-Minho

É possível reduzir impacto dos resíduos e ao mesmo tempo cortar nos custos

Braga

2019-11-20 às 06h00

Teresa M. Costa Teresa M. Costa

Acção de formação inserida na semana europeia de prevenção de resíduos procurou capacitar empresários da restauração para a redução do impacto dos resíduos sólidos urbanos. Os participantes puderam ver o trabalho feito no ecoparque Braval.

Em Braga, a semana europeia de prevenção de resíduos, que decorre até domingo, também passa pela formação. Ontem, o mote foi a redução do impacto ambiental dos resíduos sólidos urbanos (RSU) e o controlo de custos numa acção direccionada para os estabelecimentos comerciais que culminou com uma visita ao ecoparque da Braval.
Irene Caridade, responsável por um restaurante da cidade, explicou ao “Correio do Minho” que, no seu estabelecimento, já têm cuidados com os resíduos fazendo a separação de vidro, embalagens e papel.
Depois da sessão de formação de ontem, Irene Caridade propõe-se “tentar fazer ainda mais, sobretudo no que toca ao desperdício alimentar, aproveitando um pouco mais os produtos”.

Outro passo é esclarecer e sensibilizar os colaboradores.
No ecoparque Braval, que visitou pela primeira vez, a empresária ficou a saber o destino dos diferentes resíduos, os indiferenciados e os que chegam pelo circuito da recolha selectiva.
A acção de formação de ontem foi promovida em parceria pela Associação Comercial de Braga (ACB), Município de Braga, através do pelouro do Ambiente, e pela Controlsafe.
André Cunha, delegado comercial da Controlsafe/AESAcademy, lembrou que há 16 anos que a empresa trabalha na área da segurança alimentar, tantos quantos leva a tentar sensibilizar os clientes para a redução de resíduos.
André Cunha explica que a questão se prende não só com o excesso de embalagens, mas também com os riscos que podem decorrer das embalagens como pragas, por exemplo.

Este ano, a “Controlsafe” associou-se à semana europeia de prevenção de resíduos. “Há muitos produtos que podem ser aproveitados, logo na cozinha, realça o representante da empresa, assumindo o combate ao desperdício alimentar como uma das linhas de actuação da empresa que começa logo nos formandos que passam pela AESAcademy. “Temos tido muito boa aceitação até porque que os caixotes do lixo vão muito mais leves” refere André Cunha, vincando que “só vai para o lixo o que não dá para mais nada”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.