Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Crianças da Santa Casa confeccionam caldo no pote e vivem tradições
Comissão de Acompanhamento Ambiental do Sistema Eletroprodutor do Tâmega visitou espaços florestais recuperados em Cabeceiras de Basto

Crianças da Santa Casa confeccionam caldo no pote e vivem tradições

Famalicão: Pai Natal recebe prendas para distribuir pelos mais carenciados

Crianças da Santa Casa confeccionam caldo no pote e vivem tradições

Cávado

2019-10-16 às 19h11

Redacção Redacção

A azáfama de preparação das fogueiras, o arrastar dos potes, e toda a decoração ruralizada e pormenorizada, enquanto os potes cozinhavam o tao desejado “caldo no pote” para as crianças.

O infantário e o colégio da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde promoveram uma atividade em prol da preservação dos costumes e tradições da região do Minho.
A azáfama de preparação das fogueiras, o arrastar dos potes, e toda a decoração ruralizada e pormenorizada, enquanto os potes cozinhavam o tao desejado “caldo no pote” para as crianças.
O almoço foi delicioso, com mais de 150 crianças do infantário e 70 crianças do colégio a provarem o caldo confeccionado pela equipa com a ajuda das crianças do infantário e auxílio do serviço de alimentação da instituição.
As crianças acompanharam e ajudaram na confecção do caldo no porte e aprenderam como no antigamente eram feitos os caldos e acima de tudo os valores passados pelos avós e pais que viveram em gerações passadas.
“Reviver tradições e costumes do passado, um dia muito especial na instituição principalmente para as crianças do nosso colégio que viveram de perto este “caldo no pote” que foi um sucesso, agradeço a toda a equipa o empenho”, refere o provedor Bento Morais em comunicado.
A atividade contou com a presença do Provedor Bento Morais, e com direcção do colégio e das equipas destas unidades que provaram e aprovaram os caldos confeccionados.
“São atividades enriquecedoras que queremos desenvolver no nosso colégio, fomentando o convívio entre a nossa equipa e as crianças e fazer crescer cada um deles nunca esquecendo as tradições e os costumes antepassados”, referiu Fátima Marques director do infantário, por sua vez a equipa relembra “tempos na casa dos avós onde o caldo com farinha de milho era a delícia de todos os caldos confecionados”.
Um dia diferente que marca a vida das crianças, fomentando a preservação das tradições e costumes do Minho.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.