Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Criação de cinema jovem impulsionado em Famalicão
Rui Vieira de Castro: “Este é o mais rico núcleo bibliográfico sobre a cidade de Braga e a região”

Criação de cinema jovem impulsionado em Famalicão

Sá Pinto: “Manter a dinâmica positiva de vitória”

Criação de cinema jovem impulsionado em Famalicão

Vale do Ave

2019-11-11 às 17h10

Redacção Redacção

YMotion 2019 terminou com consagração de vencedores e com o anuncio da criação de um estúdio de criação audiovisual na Casa da Juventude.

Os jovens de Vila Nova de Famalicão vão poder explorar e potenciar o seu talento ao nível da produção e realização de cinema com recurso ao equipamento profissional que estará disponível no novo laboratório de experimentação de multimédia e audiovisual que vai ser instalado na Casa da Juventude de Vila Nova de Famalicão no decorrer do próximo ano. A novidade foi avançada pela vereadora da Juventude, Sofia Fernandes, na sessão solene de encerramento do YMotion 2019 -  Festival de Cinema Jovem de Famalicão que decorreu no passado sábado, dia 9, no Centro de Estudos Camilianos, e que consagrou o jovem realizador Pedro Cabeleira com o Grande Prémio Joaquim de Almeida e a atriz Beatriz Batarda com uma homenagem pela sua carreira na sétima arte.
 
A fase final da 5ª edição do Ymotion decorreu entre os dias 2 e 9 de novembro, com mais de 40 curtas em competição extraídas de 170 candidaturas. Para além do prémio de Melhor Filme, com “Filomena”, Pedro Cabeleira venceu ainda o prémio de Melhor Elenco pelo mesmo filme, a história de uma empregada doméstica que sonha para além do seu precário quotidiano.
 
Guilherme Daniel e a sua “Estranha Casa na Bruma” venceu o Prémio de Fotografia, enquanto que “Direito à Memória”, de Rúben Sevivas, sobre a única gravação da campanha eleitoral de Humberto Delgado, conquista o de Melhor Documentário. Os restantes prémios foram atribuídos a “Equinox”, de Bruno Carnide (Argumento e Animação), o díptico western caseiro “Billy: The Kid” e “Johnny: The Punisher”, ambos de César Santos (Prémio Escolas) e “O Jardim”, de Bruno Moreira (Prémio Público).
 
Mais do que os prémios individuais, foi num ambiente de festa e de valorização do novo cinema jovem português que decorreu o encerramento de mais uma edição do YMotion com um aplauso unânime do júri, composto pelo argumentista Tiago R. Santos, a atriz Soraia Chaves, o ilustrador Pedro Mota Teixeira, o humorista Nuno Markl, os jornalistas Vitor Moura e Tiago Fernando Alves e a realizadora e atriz Inês Sá Frias, aos vencedores e à aposta do município de Famalicão na organização de um festival de cinema jovem.
 
Essa mesma nota foi deixada com particular ênfase pela homenageada da noite, Beatriz Batarda, felicitando o pelouro do Juventude de Famalicão pela organização de “um festival dedicado ao sangue novo fora dos grandes centros urbanos” e que isso justificou “que fizesse 300 km numa tarde com as suas três filhas para receber um prémio de carreira em Famalicão”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.