Correio do Minho

Braga, segunda-feira

‘Contextile 2018’ premiou a ‘Substantia’ de Baiba Osite
Confraria quer galo consumido no país

‘Contextile 2018’ premiou a ‘Substantia’ de Baiba Osite

Grupo Folclórico da Casa do Povo de Lomar celebra aniversário com folclore e desfolhada

Vale do Ave

2018-09-03 às 06h00

Redacção

Bienal de Arte Têxtil Contemporânea atribuiu o ‘prémio aquisição’ à obra ‘Sunstantia’ de Baiba Osite, da Letónia. Júri multidisciplinar distinguiu com menções honrosas mais três trabalhos.

‘Substantia’, com assinatura de Baiba Osite, da Letónia, foi distinguida com o prémio de aquisição no decorrer da 'Contextile 2018 – Bienal de Arte Têxtil Contemporânea', que decorre até 20 de Outubro nos diferentes espaços culturais e públicos da cidade de Guimarães, com mais de 200 artistas e obras de todo o mundo.
O júri multidisciplinar distinguiu com menção honrosa ‘Piedras Textiles’, de Alejandra Ruiz (Colômbia), ‘Inside Out’, de Jenny Ymker (Holanda) e ‘Basal Structure’, de Aud Bækkelund (Noruega).
O mesmo júrijá tinha seleccionado 58 obras de 51 artistas de 26 países- Portugal, vários países europeus, América do Norte e Sul, Ásia e África do Sul - entre os 630 artistas, de 62 países, que apresentaram 840 trabalhos a concurso para a exposição internacional.

A obra do prémio aquisição vai ser adquirida pelo Município de Guimarães, parceiro institucional da 'Contextile 2018’ que vem deixando a sua marca desde 2012, aquando da Capital Europeia da Cultura.
‘Substantia’ baseia-se “no jogo paradoxal entre ‘ser’ e ‘não ser’ e a transformação do ‘ser’”, explicou Baiba Osite que usou como materiais para a produção da obra os “troncos encontrados à beira-mar, no Mar Báltico”.
Até 20 de Outubro a mais importante mostra de Arte Têxtil Contemporânea, com intervenções artísticas da norte americana Ann Hamilton (artista convidada), uma grande exposição internacional, a intervenção de Dvora Morag, residências artísticas, workshops temáticos e as 'textile talks', bem como as exposições ‘Fiber Art Fever!’ e ‘Magic Carpets’, entre outras, ilustram o envolvimento e a cooperação entre o património, indústria têxtil e a criação artística contemporânea nesta cidade que é território de cultura têxtil e que, com esta iniciativa, pretende entrelaçar a tradição e inovação no têxtil com a cultura e a criatividade.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.