Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Conferência aponta caminhos para a inclusão
GNR apreende 46 pneus furtados em Famalicão

Conferência aponta caminhos para a inclusão

A artesã barcelense Júlia Côta é finalista da edição 2019  do Prémio Nacional do Artesanato

Conferência aponta caminhos para a inclusão

Braga

2019-09-19 às 08h00

Miguel Viana Miguel Viana

Encontro sobre ‘Vozes da Inclusão’ pretende dar a conhecer as boas-práticas aplicadas em Portugal na área da inclusão.

cerci braga
| Miguel Viana |

‘Vozes da Inclusão! Dos Alunos às Famílias e Dos Profissionais às Entidades - Chave’ é o tema da conferência que a CERCI Braga, a Casa do Professor e a FENACERCI (Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social) realizam, nos dias 8 e 9 de Novembro no Altice Fórum Braga.
O encontro tem como finalidade reflectir e proceder à partilha de informação sobre as boas práticas das pessoas com necessidades especiais.
“A CERCI Braga tem sido confrontada com algumas dificuldades e com necessidades que vão sendo colocadas pelos professores, daí a necessidade de encontrar caminhos e procurar ter pessoas que possam ter algum conhecimento da inclusão de crianças e dos jovens”, indicou Vera Vaz, presidente da CERCI?Braga.
A mesma responsável lamentou que o processo de inclusão esteja “muito burocratizado. Falta perceber como é que, na prática, isto pode resultar. É nossa intenção trazer exemplos práticos que ja estejam no terreno e que podem ser indicativos de alguma actuação”, afirmou Ver Vaz.
O vice-presidente da FENACERCI, Rogério Cação considerou que a escola nunca terá, por si só, resposta para a inclusão.
“A escola, só por si, nunca poderá ter todas as respostas que um ensino individualizado exige. É nos ambientes normalizados que as crianças aprendem com mais facilidade e podem chegar mais longe. Temos de incorporar isto de maneira eficaz”, defendey Rogério Cação.
O vice-presidente da FENACERCI espera que o encontro seja “um espaço de gente que questione” as práticas da inclusão.
A vereadora do pelouro da Educação da Câmara Municipal de Braga, frisou que a inclusão social “não pode ser feita a qualquer custo” e que “é um trabalho que será sempre inacabado. Temos de caminhar para uma cidade amiga da inclusão.”
A vereadora da Educação destacou “a necessidade de se olhar para as atribuições de pessoal técnico necessário para as escolas poderem trabalhar melhor, com mais qualidade, dando segurança às famílias e escolas que acolhem estas crianças”.
Em representação da Casa do Professor, o director do Centro de Formaçao, João Ferreira, explicou que é “uma obrigação” da instituição “ajudar os professores a encontrar respostas” para os desafios colocados pela inclusão. A solução apontada por João Ferreira deverá passar pela formação de equipas multidisciplinares.
O evento tem como público-alvo os professores e os técnicos de inserção social.
As inscrições já estão a decorrer, sendo de 25 euros para associados da CERCI Braga e de 35 euros para o público geral. O programa do encontro ainda está a ser elaborado.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.