Correio do Minho

Braga, terça-feira

Cerveira: Peregrinos de Santiago com Zona de Descanso renovada
Subida ao Monte de Santa Engrácia em Gême: “Os 700 metros da minha vida!”

Cerveira: Peregrinos de Santiago com Zona de Descanso renovada

Fafe celebra Dia Mundial do Turismo

Economia

2018-06-29 às 12h30

Redacção

Renovada zona de descanso em Gondarém para apoio a peregrinos de Santiago.

Integrada no projeto de 'Valorização do Caminho de Santiago – Caminho Português da Costa”', o Município de Vila Nova de Cerveira acaba de concretizar uma pequena, mas importante intervenção no Largo de Gouvim, em Gondarém.

O objetivo foi dotar aquele espaço de maior conforto, tornando-se numa área aprazível de descanso para os peregrinos de Santiago de Compostela e para usufruto da população em geral.

Este é o segundo arranjo urbanístico considerado estratégico no concelho cerveirense, no âmbito deste projeto intermunicipal de criação de melhores condições para os peregrinos de Santiago de Compostela. O primeiro foi a beneficiação da Passagem inferior à EN 13 em Vila Nova de Cerveira que, além da resolução de problemas de drenagem, consistiu no rebaixamento da praça existente para uma utilização mais segura e cómoda.

O processo contemplou ainda a colocação de cerca de 150 placas sinaléticas ao longo dos 14,4 Km do Caminho Português da Costa que atravessa o território de Vila Nova de Cerveira.
No caso do Largo de Gouvim, na freguesia de Gondarém, a intervenção aproveitou alguns elementos existentes, tais como água corrente e as árvores, para proporcionar uma área de descanso aprazível, funcionando como um ponto de apoio. Para além dos trabalhos de beneficiação, o espaço foi complementado com a colocação de um banco em granito e de um ponto de água, estando igualmente prevista uma mesa com bancos. A finalidade da obra teve em conta a conjugação da envolvência rural e natural com as necessidades dos peregrinos, colocando-a também à disposição da comunidade.

O projeto de 'Valorização do Caminho de Santiago – Caminho Português da Costa' prevê a uniformização da sinalética no Caminho, a promoção do evento cultural 'Sons no Caminho', a criação de um logótipo, guias e brochuras e de um 'website' e aplicação móvel, a publicação de um livro científico, a requalificação de espaços, a produção audiovisual sobre o Caminho e um seminário final com os resultados.

De sublinhar que esta candidatura intermunicipal envolve os dez municípios abrangidos pelo Caminho Português da Costa e técnicos da Área Metropolitana do Porto e das Comunidades Intermunicipais (CIM) do Cávado e Ave e do Alto Minho, num acordo de beneficiação do itinerário a Santiago de Compostela, em prol de uma intenção posterior de Classificação a Património Mundial da Unesco. O investimento aprovado foi de 1,6 milhões de euros a aplicar do Porto até Valença, com financiamento de 85% de fundos do Programa Operacional Regional do Norte 2014-2020 aos fundos do Norte 2020.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.