Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Caminhos de Santiago ‘prontos’ em Setembro
Barcelos é oficialmente membro da ‘Creative Tourism Network’

Caminhos de Santiago ‘prontos’ em Setembro

Monção: Voto de louvor para militar Maria Campino por missão na República Centro Africana

Caminhos de Santiago ‘prontos’ em Setembro

Braga

2019-08-16 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Obras de valorização, num investimento de mais de 120 mil euros do Município de Braga, estão praticamente concluídas. Faltam apenas colocar painéis informativos em pontos de referência dos dois caminhos e sinalética no centro da cidade.

A empreitada de valorização dos Caminhos de Santiago no concelho de Braga, num investimento superior a 120 mil euros, está “praticamente concluída”. Neste momento, faltam apenas colocar os painéis informativos em pontos de referência dos dois caminhos e a sinalética no centro da cidade”, adiantou o adjunto do presidente Câmara Municipal de Braga, António Barroso, garantindo que “fica tudo pronto em finais de Setembro”.

A obra, que avançou nos primeiros meses do ano passado, contemplou limpeza, pavimentações, instalação de mobiliário de apoio, criação de passagem para peões e a instalação de sinalética informativa e interpretativa. “Inicialmente eram cerca de 75 caminhos, ruas, travessas e avenidas de 15 freguesias que iam ser intervencionadas, mas acabaram por ser mais algumas”, informou António Barroso, referindo que o objectivo desta empreitada “é oferecer mais segurança, comodidade e informação aos caminhantes que percorrem estes caminhos de peregrinação”.

De destacar que se tratou de um investimento de verbas próprias do município numa “aposta clara” em dinamizar e promover este “importante activo re- ligioso, cultural, turístico e económico”.
A Câmara Municipal de Braga está “empenhada” em promover e sensibilizar as pessoas a iniciarem ou a fazerem os dois caminhos que passam pelo concelho: o antigo caminho central, que vem do Porto por Escudeiros, e o caminho de Torres, que se inicia em Salamanca e entra em Braga na Falperra.

O que falta nesta empreitada é precisamente a colocação de cincou ou seis painéis informativos e interpretativos que vão ser colocados no ‘início’ dos dois caminhos no concelho e em outros pontos de referência. “A ideia é ter sinalização e informação dos serviços mais próximos, como são o caso de farmácias, alojamento e comércio, mas também dar conta dos monumentos que podem visitar ali perto”, referiu o adjunto do presidente.
Entretanto, anunciou ainda António Barroso, vão realizar-se “um conjunto de acções de sensibilização junto das paróquias e comunidades para transmitir a importância do caminho, da preservação do caminho e do bem acolher os peregrinos”.

Com a “parceria fundamental” da Associação Espaço Jacobeus, Braga “vai retomar as conversações com os municípios de Famalicão, Trofa, Maia e Porto para dar outra relevância ao antigo caminho central”, anunciou ainda aquele responsável, confirmando que a cidade de Braga “está de alma e coração na dinamização do caminho”, tendo já celebrado um protocolo de geminação com a cidade galega de Santitago de Compostela com o objectivo de “criar novas dinâmicas de cooperação, que vão para além dos Caminhos de Santiago.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.