Correio do Minho

Braga, terça-feira

Caminha alerta para perigos do lixo marinho
Braga quer ser exemplo na descarbonização

Caminha alerta para perigos do lixo marinho

PJ deteve suspeito de esfaquear ontem dois homens em Guimarães

Alto Minho

2018-09-08 às 18h33

Redacção

Dia Internacional da Limpeza Costeira vai ser assinalado, na Praia da Foz do Minho, em Caminha, com uma acção de limpeza especial. Objectivo é alertar para os perigos do lixo marinho.

A Câmara de Caminha associou--se à APLM - Associação Portuguesa de Lixo Marinho e ao Aquamuseu do Rio Minho para a realização de uma acção de limpeza especial, no âmbito do Dia Internacional da Limpeza Costeira.
O espaço seleccionado foi a Praia da Foz do Minho, em Caminha, (praia marítima), e a actividade vai ser levada a cabo por voluntários, no sábado, dia 15, a partir das 17 horas.
O Dia Internacional da Limpeza Costeira foi criado por iniciativa da organização Ocean Conservancy e é celebrado anual- mente no terceiro sábado de Setembro. O objectivo é “promover a protecção dos oceanos, o sistema de sustento à vida do planeta, que representa 70% da extensão da terra e que alimenta mil milhões de pessoas”.

Assim, todos os anos neste dia organiza-se a maior limpeza voluntária do globo, envolvendo milhões de pessoas espalhadas pelo mundo.
Caminha junta-se a esta iniciativa de carácter cívico A participação é livre e gratuita, e as inscrições devem ser realizadas através dos endereços de email ambiente@cm-caminha.pt ou aquamuseu@cm-vncerveira.pt.
No próximo dia 15, na Praia da Foz do Minho, o ponto de encontro será junto ao mastro da Bandeira Azul, uma hora antes da actividade se iniciar, ou seja, pelas 16 horas.

O Município de Caminha apoiará com a recolha dos resíduos, lanches e fornecimento de sacos e luvas. A associação promotora, APLM, tem por missão a defesa, conservação, e preservação do ambiente face aos impactes do lixo nos ecossistemas marinhos, costeiros, estuarinos e os associados a águas interiores; a sensibilização, consciencialização e co-responsabilização da sociedade para valores de consumo sustentável e cidadania, solidariedade e preservação ambiental. Visa ainda a prossecução de actividades formativas, bem como a elaboração, edição e divulgação de estudos e outras publicações relevantes nesta área
A associação lembra que o lixo marinho que vemos nas nossas praias é apenas uma pequena percentagem de todo o lixo que existe nos oceanos (15%) e, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio-Ambiente (UNEP), 15% do lixo marinho flutua à superfície ou está na coluna de água (a mais de 40 centímetros de profundidade). Os restantes 70% estão nos fundos marinhos, fora da nossa vista.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.