Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Cabeceiras trava Vespa das Galhas do Castanheiro
Escolas Básicas de Vizela já têm Tablets

Cabeceiras trava Vespa das Galhas do Castanheiro

Câmara de Famalicão e ISCAP celebram Protocolo

Vale do Ave

2018-05-15 às 21h40

Redacção

O Gabinete Técnico Florestal do Município de Cabeceiras de Basto em colaboração com técnicos da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte levou a efeito uma operação de largada (libertação) do insecto Torym us sinensis nos castanheiros afetados pela Vespa das Galhas do Castanheiro, ação esta inserida no contexto da luta biológica para o combate a esta praga.

O Gabinete Técnico Florestal do Município de Cabeceiras de Basto em colaboração com técnicos da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte levou a efeito uma operação de largada (libertação) do insecto Torym us sinensis nos castanheiros afetados pela Vespa das Galhas do Castanheiro, ação esta inserida no contexto da luta biológica para o combate a esta praga.

A libertação dos insetos parasitóides que se vão alimentar das larvas da vespa, contendo, assim, o alastramento da praga a outras árvores vizinhas decorreu no passado dia 10 de Maio.

Ao todo foram feitas três largadas no concelho, após um trabalho prévio de verificação e validação de locais que reuniram condições tecnicamente justificáveis para a prática da luta biológica.

O financiamento do plano concelhio de largadas foi suportado pela Câmara Municipal e executado no quadro do protocolo Biovespa, ao qual o Município aderiu em 2017.

A vespa do castanheiro (Dryocosmus kuriphilus) é uma praga que, desde 2014, tem atacado os castanheiros da região do Minho, Douro, Trás-os-Montes e da Madeira, destruindo os gomos da árvore originando ramos deformados, em forma de galhas, perdas de produção de castanha e declínio dos castanheiros. Em Cabeceiras de Basto foi detetado na primavera de 2017.

Os trabalhos de identificação de novos focos de infestação são realizados pela Comissão Local de Acompanhamento, constituída pelo representante deste Município, por dois técnicos da DRAP Norte e por um representante da RefCast, de modo a definir os planos de largadas para os anos seguintes.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.