Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Barcelos: Obras do Bairro Salazar custam um milhão de euros
“Verdadeiro parque ecológico” traz nova dinâmica ao Picoto

Barcelos: Obras do Bairro Salazar custam um milhão de euros

Viana do Castelo: estudantes promovem “Poesia à solta na Biblioteca”

Cávado

2019-02-22 às 06h00

Miguel Viana

Famílias vão ser realojadas em casas do Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana no Bairro de Arcozelo.

A Câmara Municipal de Barcelos vai avançar em breve com as obras de recuperação do Edifício Habitacional do Bairro / Fundação Salazar. As obras representam um investimento de 1 milhão e 100 mil euros.
“A obra do Bairro Salazar vai avançar. Já tem o visto do Tribunal de Contas e em breve vai para o terreno”, anunciou Miguel Costa Gomes, na assinatura do protocolo com o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) para realojamento das famílias.
O investimento é comparticipado em 85 por cento por fundos comunitários ao abrigo do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano. Os restantes 15 por cento são da responsabilidade da autarquia de Barcelos.
Durante as obras, uma grande parte das famílias daquele complexo habitacional vão ser realojadas em casas do IRHU , no Bairro de Arcozelo (Bairro do IHRU). .
“Houve necessidade de realojar algumas famílias e outras assumiram o seu realojamento junto de familiares e amigos. Aquelas que necessitam da nossa ajuda vão ser realojadas em casas do IRHU. Este protocolo com o IHRU complementa o realojamento ao longo de 12 meses. Com este protocolo resolvemos com sucesso um problema”, disse Miguel Costa Gomes.
O autarca barcelense explicou que vai ser feita “uma remodelação de fundo”, incompatível com a permanência no local das famílias.
“Vamos fazer a remodelação total dos apartamentos, desde o hall’ de entrada até aos quartos”, garantiu Miguel Costa Gomes. Estão previstas, também, obras exteriores.
O autarca barcelense referiu que a remodelação não significa um aumento das rendas mensais.
Em causa está o realojamento de 22 famílias, que ocupam as 24 fracções (duas estão vazias) dos três blocos do complexo habitacional do Bairro Salazar.
Numa primeira fase são realojadas cinco famílias.
A presidente do Conselho Directivo do IHRU, Isabel Dias, destacou que a colaboração do instituto com as autarquias “é fundamental para ajudar a resolver as necessidades das populações.”

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.