Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Associação Cultural da região de Cacheu recebida na Câmara Municipal de Viana do Castelo
Oferecer sem pedir em troca é a palavra de ordem no Basquetebol do SC Braga

Associação Cultural da região de Cacheu recebida na Câmara Municipal de Viana do Castelo

Mariana Machado de bronze nos Europeus

Associação Cultural da região de Cacheu recebida na Câmara Municipal de Viana do Castelo

Alto Minho

2019-10-17 às 19h19

Redacção Redacção

Com a sua génese ligada ao comércio de mão-de-obra escrava, Cacheu foi fundada em 1588, junto ao rio que a batizou como primeira feitoria portuguesa deste território. Cidade costeira e antiga capital da Guiné portuguesa, Cacheu foi morada dos capitães-mores nomeados pelo Rei de Portugal. Dotada de uma extraordinária beleza natural, com um clima ameno que mantém nos 26º C a temperatura média anual, Cacheu assume-se como principal zona de pesca artesanal do país, a que se aliam as culturas pluviais e a pecuária de assinalável importância regional.

O Vereador da Coesão Territorial, Luís Nobre, recebeu na Câmara Municipal de Viana do Castelo uma comitiva de 17 elementos da Associação Cultural da região de Cacheu (Pataca de Norte/Cacheu). A missão que visitou a capital do Alto Minho foi dirigida pela governadora da região de Cacheu, Ana Paula Miranda.
A Associação Cultural da região de Cacheu foi criada na cidade velha de Cacheu, com o objetivo de resgatar e promover a cultura local. Cacheu é a capital da segunda região (Cacheu) mais populosa da República da Guiné-Bissau. Com a sua génese ligada ao comércio de mão-de-obra escrava, Cacheu foi fundada em 1588, junto ao rio que a batizou como primeira feitoria portuguesa deste território. Cidade costeira e antiga capital da Guiné portuguesa, Cacheu foi morada dos capitães-mores nomeados pelo Rei de Portugal. Dotada de uma extraordinária beleza natural, com um clima ameno que mantém nos 26º C a temperatura média anual, Cacheu assume-se como principal zona de pesca artesanal do país, a que se aliam as culturas pluviais e a pecuária de assinalável importância regional.
Foi a 21 de novembro de 1988, aquando do 4º centenário da chegada dos portugueses àquela parte de África, que Viana do Castelo se geminou com Cacheu.
A ligação de Viana do Castelo à cidade de Cacheu, ex-capital, é já bastante antiga. Os portugueses, no século XV, quando aportaram em África, estabeleceram-se precisamente em Cacheu. Por esse motivo, por ocasião das comemorações, em 1988, do IV Centenário da criação da cidade, procurou geminar-se com Viana do Castelo por haver muitas similitudes, geográficas e históricas entre si. Em 1998, respondendo ao apelo Conselho Nacional da Juventude Guineense, uma delegação da sociedade civil vianense deslocou-se ao território e elencou algumas das iniciativas que vieram a dar corpo ao desenvolvimento das relações mais próximas entre vianenses e cacheuenses.
Criou-se, assim, a Plataforma de Cooperação com a Guiné-Bissau, entidade informal que implementa diversos projetos de desenvolvimento e ajuda humanitária, essencialmente em Cacheu. Salienta-se os exemplos do Centro de Cooperação de Cacheu, as Campanhas de Recolha de Fundos e Bens materiais, Medicamentos, Produtos didáticos, etc. Em 2002, a Campanha “Juntos por Cacheu” agregou um conjunto grande de pessoas e instituições, coletando inúmeros apoios à cidade e aos seus residentes.
Em 2005, foi criada a ACGB - Associação de Cooperação com a Guiné-Bissau, que contribuiu de forma notável para o bem-estar das populações numa grande dinâmica de cooperação e solidariedade, envolvendo pessoas, empresas e instituições dos dois países. Para além da reabilitação de um antigo centro de saúde, construiu uma maternidade, cinco sanitários públicos, deu formação aos professores, entregou várias toneladas de materiais para escolas, alunos, professores e muitos dos residentes.

Deixa o teu comentário

Últimas Alto Minho

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.