Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Assembleia da Misericórdia aprova hotel para o Complexo S. Marcos
Póvoa de Lanhoso dá a conhecer o concelho às crianças

Assembleia da Misericórdia aprova hotel para o Complexo S. Marcos

Município de Celorico de Basto planta camélias pela vila

Braga

2016-08-20 às 06h00

José Paulo Silva

TRÊS EDIFÍCIOS históricos que acolheram o Hospital de S. Marcos vão ser transformados em hotel. Acordo da Misericórdia de Braga com segundo maior grupo hoteleiro português foi aprovado.

A assembleia geral da Santa Casa da Misericórdia de Braga aprovou, anteontem, os termos do contrato promessa de constituição de direito de superfície de três edifícios do Complexo S. Marcos a celebrar com o grupo hoteleiro ‘Vila Galé’. A proposta da mesa administrativa foi ratificada por larga maioria dos irmãos da instituição.
O pavilhão norte, com exclusão da Igreja de S. Marcos, da Capela de S. Bento e da Farmácia da Misericórdia, é um dos imóveis que serão reaproveitados para fins hoteleiros.
A cedência do direito de superfície a favor da ‘Vila Galé’, que foi aprovada, por unanimidade, a 29 de Julho último, pela mesa administrativa da Santa Casa, abrange também o denonimado ‘edifício 7’ e o edifício D. Frei Caetano Brandão, onde funcionaram, até Maio de 2011, os serviços de pediatria e ortopedia do Hospital de S. Marcos.
Os contornos do contrato com o grupo ‘Vila Galé’ são revelados em breve, em conferência de imprensa, garantindo o provedor da Misericórdia, Bernardo Reis, que o mesmo é “altamente vantajoso” para a instituição, já que esta deixará de gastar 100 mil euros anuais com a manutenção dos edifícios a ceder, a que somará a renda que ‘Vila Galé’ pagará, indexada à receita bruta do futuro hotel.
O reaproveitamento de parte do Complexo de S. Marcos foi objectivo prioritário da Misericórdia, após a entrega pelo Estado dos seis edifícios onde funcionou o Hospital de Braga. Nos últimos anos, a mesa administrativa desenvolveu contactos com potenciais investidores para dar novos usos aos edifícios que estiveram alugados ao Estado.
A reabilitação dos edifícios mais antigos foi sempre equacionada tendo em conta a sustentabilidade da instituição que perdeu fonte de receita impor tante com a saída do Hospital daquela zona central da cidade.
A cidade de Braga é vista pelo ‘Vila Galé’ como mercado com “potencial”, conforme reconheceu recentemente Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador de um grupo empresarial que gere 6 872 quartos em 27 hotéis.
Este grupo hoteleiro perspectiva para o Complexo S. Marcos uma unidade com mais de uma centena de camas.
Para outros espaços do Complexo S. Marcos a Santa Casa tem em perspectiva a instalação de unidades de cuidados de saúde continuados e de fisiatria.
No final de 2015, a Santa Casa inaugurou o Centro Interpretativo das Memórias da Misericórdia de Braga, uma valência cultural que deu nova vida ao reabilitado Palácio do Raio, outro dos edifícios que, durante décadas, esteve cedido ao Estado para o funcionamento de diversos serviços do Hospital de S. Marcos.
Lino Mesquita Machado, irmão da Santa Casa da Misericórdia de Braga e ex-administrador do Hospital de S. Marcos, manifestou reservas ao contrato de constituição do direito de superfície à ‘Vila Galé’, alegando que o edifício onde funcionou o serviço de Ortopedia seria mais adequado a valência de cuidados continuados integrados que a instituição pretende criar.
O ex-gestor hospitalar questionou também as contrapartidas financeiras que a Misericórdia retira do acordo com o grupo hoteleiro, mesmo considerando a percentagem a receber sobre a facturação ilíquida do futuro hotel.
Na assembleia de anteontem, que foi uma das mais participadas de sempre, não passou a ideia de um adiamento da votação do acordo com o grupo ‘Vila Galé’.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.