Correio do Minho

Braga,

António Rocha projecta Ferreirense em 2020/21 com regresso dos seniores
Quinta de Pentieiros acolheu mais uma edição do “Acampamento Natureza e Mundo Rural”

António Rocha projecta Ferreirense em 2020/21 com regresso dos seniores

Prémios enaltecem mérito de alunos das escolas da Póvoa de Lanhoso

Desporto

2019-03-22 às 17h15

Rui Serapicos

Relançar equipa sénior é objectivo de António Rocha, presidente do Ferreirense, que se apresenta hoje a eleições para novo mandato.

António Rocha, presidente da direcção do Ferreirense, vai na assembleia-geral que está agendada para hoje, recandidatar-se a um novo mandato de dois anos. Relançar o futebol sénior na época 2020/21, aumentar o número de praticantes activos nos escalões jovens e criar uma equipa de futsal feminino são objectivos assumidos.

“Gostávamos que mais pessoas aparecessem, mas se não aparecem, nós estamos disponíveis e com alguma renovação na lista, uma vez que conseguimos a entrada de novos dirigentes”, disse ontem, ao Correio do Minho, António Rocha, revelando que entre os que transitam do presente mandato conta com o vice--presidente da direcção, César Gonçalves e o secretário, Filipe. Em continuidade, também o presidente da mesa da Assembleia Geral, Carlos Alberto Pereira, integra a lista candidata que se apresenta hoje a votos.

“Temos uma equipa de futebol que está junta desde os iniciados e que chega na época 2020/21 a sénior. Gostaríamos de relançar o escalão de seniores com essa equipa”, confessou o presidente, que foi eleito há dois anos para o primeiro mandato, depois de ter desempenhado o papel de director no elenco do anterior presidente, Delfino Ferreira, a quem sucedeu ao tomar posse no dia 2 de Abril de 2017.
António Rocha revela que os novos órgãos sociais vão contar com quatro elementos novos e reconhece que, também nos escalões de formação, em que o clube tem focado a sua acção, aumentar o número de praticantes continua a ser um propósito a prosseguir.

Estimando em cerca de 120 os jovens e crianças que frequentam no dia-a-dia as camadas de formação da colectividade, o presidente admite que gostaria de elevar esse número para os 150. “No Carnaval, nós fizemos um torneio com quatro escolas e estamos a ter algum feed-back”, adiantou.

No plano dos apoios, António Rocha lembra que é a União de Freguesias de Ferreiros e Gondizalves o suporte mais significativo da colectividade e estima que para o próximo mandato o orçamento não deverá, em relação ao actual, sofrer variações significativas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.