Presidente do Maria da Fonte diz que Complexo Desportivo é uma necessidade

Desporto

autor

Lurdes Marques

contactar num. de artigos 369

A III Gala do SC Maria da Fonte, realizada na noite de sexta-feira, ficou marcada pelo apelo de Armando Silva, presidente da direcção, para que todos se unam em volta de um projecto para o clube: o complexo desportivo, apontado como uma grande necessidade.

O elevado número de atletas, mais de trezentos, obriga a que uma das equipas da formação do clube inicie o seu treino às 21h30. Armando Silva agradeceu à câmara municipal as excelentes infra-estruturas do Campo Municipal, mas apontou que são poucas e que “o clube necessita de mais”.

O projecto - a construção de um complexo desportivo - de acordo com Armando Silva, necessita de apoios, de um parceiro estratégico. “Só assim o Maria da Fonte pode continuar a crescer”, revelou Armando Silva, deixando um apelo a todas as forças políticas, a todas as individualidades presentes na Gala para que se unem em volta do Maria da Fonte e ajudem o clube.
“O Maria da Fonte necessita dele. Foi idealizado por direcções anteriores. A ideia não vem de agora. A direcção deparou-se com uma situação que tem ser resolvida”, apontou Armando Silva. O presidente marifontista revelou ainda que o Estádio dos Moinhos Novos, propriedade do clube, necessita de obras, algo que tem sido feito todos os anos, “remediando aquilo que não tem remédio”.

O projecto passa por um parceiro estratégico, que adquirirá um terreno, que ficará próximo da residência universitária. Caberá também a esse parceiro o investimento inicial. O estádio dos Moinhos Novos será uma das moedas de troca.

“O Maria da Fonte neste momento é uma escola de formação”, revelou o presidente marifontista, apontando que “é preocupante se não tivermos condições para acompanhar o desenvolvimento do clube”.

Os mais de 300 atletas na próxima época, divididos por várias modalidades, são sinal, de acordo com Armando Silva, de que “as pessoas que estão a trabalhar no clube estão a trabalhar bem”.
Armando Silva agradeceu ainda, em especial, a todas as equipas do clube, pois todas elas foram brilhantes, dando o seu melhor em prol da Póvoa de Lanhoso. Os ex-directores do clube não foram esquecidos pelo actual presidente da direcção, dado que “se não fossem eles, o clube não era o que hoje é”.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia