Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Os jornais, os portugueses e o peso dos turistas estrangeiros

O que nos distingue

Ideias

2018-08-27 às 06h00

Paulo Monteiro

Algures no Minho, no centro de uma cidade, um quiosque mostra-se diferente de todos os outros. Ali nota-se, nesta altura do ano, o peso dos turistas, dos estrangeiros que visitam a nossa região.
À porta, duas grandes estantes com jornais de quase todo o Mundo. Espanhóis, franceses, alemães, ingleses, norte-americanos e outros... desde os ‘tablóides’ aos desportivos. Não falta nenhum.
Os estrangeiros vão passando e vão comprando. São eles os maiores consumidores, nesta altura, dos jornais.
Num canto, os portugueses e juntamente com estes os regionais onde não falta, naturalmente, o ‘Correio do Minho’, lá se encontram timidamente. Passam despercebidos. E quando são encontrando pelos portugueses, este olham, lêem as primeiras páginas, passam o olhar por uma ou outra página e seguem a sua vida.

Os portugueses não têm, por hábito, comprar os nossos jornais. Mas gostam de os ler. Exemplo disso é o facto dos cafés, por todo o Minho, terem sempre ao dispor do cliente o jornal. Aí é lido, de borla, e com tempo. Tudo o que é gratuito tem, pelos vistos, outro sabor.
É pena! Devíamos seguir o exemplo dos estrangeiros, grandes consumidores de jornais. Aliás, basta seguir o exemplo dos nossos amigos galegos. Por toda a Galiza há dezenas de títulos e jornais por cada uma das regiões. São lidos e são comprados. O povo compra os seus jornais. A sua região e a imprensa da sua terra é valorizada. E, de facto, é na imprensa regional e de proximidade que está o futuro. Ali estão as notícias que não têm destaque nos outros jornais...

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

19 Dezembro 2018

Parabéns ao IPCA

18 Dezembro 2018

O seu a seu dono!

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.