Correio do Minho

Braga, quarta-feira

O sol e a saúde: proteja-se!

Mundo rural e os BIORESÍDUOS, o caminho da sustentabilidade

Voz à Saúde

2016-05-17 às 06h00

Sofia Melo

Todos os indivíduos têm sinais (nevos) e manchas cutâneas, pois são um acontecimento normal do nosso crescimento e envelhecimento. A maioria dos sinais que surge na pele, quer à nascença, quer ao longo dos anos, são completamente inofensivos. Contudo, por vezes, podem ser um aviso para algo mais grave.

O cancro da pele é dos mais frequentes nos indivíduos de raça branca e a sua incidência tem vindo a aumentar progressivamente. O Melanoma é o cancro da pele mais perigoso e um dos tumores malignos mais agressivos. Este origina-se a partir dos melanócitos da epiderme, células responsáveis pelo fabrico do pigmento natural (melanina) que dá a cor bronzeada à pele.

O aspeto inicial do melanoma é variado mas, habitualmente, caracteriza-se pelo aparecimento de um pequeno nódulo ou mancha, de cor negra de alcatrão, sobre pele aparentemente sã ou sobre um sinal pré-existente de características atípicas, ou seja, que é assimétrico, com bordos irregulares, de cor não uniforme e com diâmetro superior a 6 mm.

O diagnóstico precoce é fundamental. Por isso, habitue-se a examinar a sua pele e esteja atento à presença de sinais que tenham um aparecimento recente e de cor negra ou, então, à modificação de um sinal já existente, nomeadamente quanto ao seu tamanho (crescimento recente), alteração da forma (contorno irregular), cor, aparecimento de prurido (comichão), de inflamação (vermelhidão), de ulceração (ferida) ou de hemorragia (sangra facilmente).

A exposição excessiva ao sol é considerada a causa mais frequente de cancro da pele. As pessoas mais vulneráveis são as que apresentam pele clara e sardenta, cabelo ruivo ou loiro, olhos azuis ou esverdeados, propensão para queimadura solar fácil ou bronzeamento difícil, antecedentes de queimadura solar, exposição intensa ao sol, muitos sinais espalhados pelo corpo, utilização de solários e antecedentes de melanoma em familiares.

Por isso, a prevenção é fundamental! As principais medidas de proteção contra a radiação UV passam por usar vestuário que forneça proteção solar, evitar a exposição solar direta nas horas de maior calor, aplicar regularmente protetor solar, fazer uma exposição da pele gradual ao sol e evitar solários.
Assim, se notar algo fora do comum, deve procurar a ajuda do Seu Médico de Família. Lembre-se, cuide de SI! Cuide da Sua saúde!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.