Correio do Minho

Braga, sábado

Montanha, tens algum segredo?

Escrever e falar bem Português

Conta o Leitor

2018-07-03 às 06h00

Escritor

Autora: Sandra Carina da Cunha Oliveira

No tempo em que os caracóis não andavam com a casa às costas e os animais falavam, morava uma família de ursinhos no alto da montanha, numa casa muito engraçada. Todos os dias a família de ursinhos descia até à cidade para trabalhar. Só o ursinho mais pequenino e a sua avó ursinha Matilde ficavam em casa. O André, que era o ursinho mais pequenino da família, dizia muitas vezes à avó:
- Avó, quando for grande também posso descer a montanha? - Claro, mas só quando cresceres mais um pouco... Como a montanha era muito alta, os outros animais tinham medo de lá subir... Uma vez o gato cinzento experimentou escalar a montanha mas esta era tão alta que ele escorregou, rebolou e só parou cá em baixo junto a uma árvore. O galo de crista vermelha, muito confiante, diz-lhe assim:
- Claro que tu não consegues subir a montanha, gato cinzento! Tu não tens umas patas como as minhas nem um bico como o meu...
- Miau... Tu deves pensar que és melhor do que eu... Pois fica sabendo que as minhas patas têm umas garras tão afiadas que eu até consigo trepar um cortinado!
- Cócórócó... Vou-te ensinar como se sobe uma montanha!
O galo de crista vermelha começa a picar na terra e depois dá um saltinho para a frente e volta a picar na terra com o bico para se segurar. Nisto, tenta dar um novo salto para a frente mas estava com o bico completamente enterrado na terra e não conseguiu soltar-se. Ele saltava, puxava, abanava mas o bico não se soltava da terra. O gato cinzento, a rir-se, foi ajudá-lo, puxou, abanou e PUFF o galo conseguiu soltar-se mas foi com tanta força que desceram a montanha a rebolar e só pararam junto a uma árvore.
- Miau... Afinal o teu bico não é melhor do que as minhas garras... - Diz o gato a rir-se.
O galo muito envergonhado nem lhe respondeu. Baixou a crista vermelha e lá se sentou encostado à árvore.
É então que a família de ursinhos volta do trabalho e começa a subir a montanha para regressar a casa para jantar. O gato cinzento fica muito intrigado e pensa “Porque será que eles conseguem subir a montanha e nós não?!”.
A noite passou e já de manhã, a família de ursinhos saiu para trabalhar. Como o gato cinzento estava intrigado com aquela situação, saltou para a frente dos ursinhos e disse assim: - Senhor ursinho agricultor, como consegue subir a montanha? – perguntou o gato cinzento muito triste. O ursinho agricultor começou-se a rir e perguntou-lhe: - E porque queres tu subir lá cima, gato cinzento? - Gostava de saber o que há lá em cima mas não consigo subir. Sempre que tento subir, acabo a rebolar até cá baixo.
- É normal, precisas de uma coisa especial para conseguir subir lá cima. Sabes uma coisa? Lá em cima não tem nada de especial, pelo menos para ti, porque para mim é muito, muito especial.
- Mas afinal o que tem lá em cima? - Tem a minha família, por isso é tão especial para mim! - Hum... Mas continuo a não perceber porque vocês conseguem subir e eu não... - Como te disse precisas de uma coisa especial para lá conseguires ir... - disse o ursinho agricultor a rir-se. - E que coisa especial é essa?
- Primeiro precisas de ser mais pesado para não rebolares e depois também precisas de acreditar no amor da família...
- Pois, mas porque tenho que acreditar no amor da família? Eu não tenho nada disso...
- Sabes a minha família não é simplesmente uma família, somos muito especiais... Vou contar-te um segredo... Queres ouvir?
- Siiiimmm! – disse o gato muito contente.
- Esta montanha é protegida por uma magia muito especial... Só consegue chegar ao topo quem realmente acreditar que pode fazer parte da família que mora lá em cima.
- Mas o que é uma família? É uma casa? É um carro? É um livro?
- Não, nada disso... A família é um grupo de pessoas com quem nos sentimos tranquilos, podemos falar sobre os nossos medos, as nossas tristezas, as nossas alegrias e muitas outras coisas...
- Aaaahhh... - diz o gato cinzento muito espantado. – Mas eu não tenho uma família. Só tenho o meu amigo galo de crista vermelha.
O ursinho agricultor pensou, pensou e de então surgiu-lhe uma ideia:
- Eu agora vou trabalhar e depois só volto à hora do jantar. Vou falar com a minha família e amanhã já te digo qual é a minha ideia, pode ser?
- Está bem, amanhã estarei aqui à mesma hora que hoje.
E assim foi, o ursinho agricultor foi trabalhar para a horta enquanto era dia. Quando o sol se foi embora, lá regressou o ursinho à montanha. A noite, embora tranquila, parecia muito longa, mas quando chegou a manhã, lá estava o gato cinzento à espera do ursinho, no mesmo sítio.
- Bom dia, gato cinzento!
- Bom dia, senhor ursinho agricultor! Já me pode contar qual era a sua ideia? – perguntou o gato cinzento muito curioso.
- Claro que sim! Eu estive a conversar com a minha família e eles concordaram em te juntares a nós e morares connosco. Claro que só se tu quiseres.
O gato cinzento muito emocionado disse-lhe assim: - A sério que posso fazer parte da vossa família? - Claro, só que temos um problema... Tu és muito leve, precisas ser mais pesado para conseguir subir a montanha. – disse o senhor ursinho agricultor muito pensativo.
- Pois, tens razão, senão lá venho eu a rebolar outra vez pela montanha abaixo. E se eu for às tuas cavalitas? – pergunta o gato cinzento todo contente.
- Era uma boa ideia gato cinzento mas depois eu posso-me desequilibrar e lá vimos os dois pela montanha abaixo a rebolar. Temos de pensar noutra solução.
Sentaram-se encostados à árvore a pensar e pensar e pensar mas não conseguiam chegar a uma solução. Nesse momento, apareceu o galo de crista vermelha que achou muito estranho estar ali o gato cinzento e o senhor urso agricultor sentados sem fazer nada. Então resolveu juntar-se a eles e perguntou-lhes:
- O que estão aqui a fazer sentados?
- Estamos a pensar numa solução para eu ficar mais pesado, para conseguir subir a montanha... - diz o gato cinzento muito pensativo.
- Para ficar mais pesado? Ora deixa-me lá ajudar-vos a pensar... Porque não levas uma mochila às costas gato cinzento?
- É capaz de ser uma boa ideia. Eu já volto.
O gato cinzento foi procurar uma mochila e lá a encheu para ficar pesada. Colocou-a às costas e lá experimentou subir a montanha. E não é que realmente aquela ideia resultou! Então, o gato cinzento grita lá de cima:
- Senhor ursinho agricultor, o meu amigo galo de crista vermelha só me tem a mim! Se eu vier morar consigo e com a sua família, ele fica sozinho. Será que ele também pode vir morar connosco?
O senhor ursinho agricultor pôs-se a pensar e perguntou ao galo de crista vermelha se acreditava no amor da família e se queria fazer parte da família dele. O galo de crista vermelha, muito entusiasmado, disse logo que sim. Foi a correr buscar uma mochila muito pesada para também conseguir subir a montanha. E lá foram todos para o alto da montanha, morar na casa muito engraçada da família de ursinhos.
Ainda se lembram do ursinho André? Pois bem, ele era o único ursinho pequenino que morava lá no alto e quando toda a família saía para trabalhar, ele ficava só com a avó ursinha Matilde, não tinha ninguém para brincar. Agora ele já tem dois amigos com quem brinca todos os dias. O ursinho André, o gato cinzento e o galo de crista vermelha ficaram amigos para sempre.

Deixa o teu comentário

Últimas Conta o Leitor

31 Agosto 2018

Ingratidão

30 Agosto 2018

Humanum Amare Est

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.