Correio do Minho

Braga, sábado

In(disciplina) na escola dá para pensar… porque é um assunto sério!

Investir em obrigações: o que devo saber?

Voz às Escolas

2017-06-14 às 06h00

Luís Monteiro

Na Escola Secundária de Vila Verde realizou-se no dia 29 de maio uma palestra com o tema “(In)disciplina na escola. Como gerir para melhor prevenir?” que teve como orador o conhecido Professor Doutor João Lopes, docente da UMinho.
Além de ser um tema sempre atual e que interessa abordar, contar com a presença deste palestrante foi ainda mais enriquecedor. Esta palestra foi organizada pelas Drª Susana Gomes, Drª Ana Leite e pela Drª Carla Silva. O público-alvo foram os docentes da Escola Secundária de Vila Verde e do Agrupamento de Escolas de Vila Verde.

O texto que se segue relata o evento. Que os leitores do Correio do Minho possam ter nesta crónica, a minha última crónica, a possibilidade de saber o que se faz pelas escolas em relação a esta temática. Muito haverá para se fazer em relação a este assunto. Estudar as origens da indisciplina (relação pais e filhos, carga horária excessiva, número excessivo de disciplinas, ausência de equipas multidisciplinares (psicólogos, sociólogos, entre outros especialistas nas escolas, entre outros fatores) será sempre um assunto que merecerá maior atenção por parte de todos e dos próprios governos.

“Atualmente, as escolas confrontam-se com desafios diversos, entre os quais se destaca a gestão da indisciplina, que se manifesta de diversos modos e graus de intensidade, com origem em múltiplos fatores de nível social, familiar, pessoal e escolar. A indisciplina em contexto de sala de aula tem vindo a revelar-se um dos principais problemas enfrentado pelos professores que perturbam o funcionamento da aula e comprometem a aprendizagem dos alunos.

Diversos estudos têm evidenciado diferenças nas perceções dos professores no que se refere aos comportamentos problemáticos dos alunos e às causas que lhes são atribuídas. No estudo desenvolvido pelo Professor Doutor João Lopes e pela doutoranda Célia Oliveira, são apontados como comportamentos mais problemáticos e frequentes: a desatenção, a intervenção fora de vez, o brincar e fazer palhaçadas, o ter uma atitude passiva na aula e o chegar atrasado. Os comportamentos mais graves, como a agressão, são residuais.

As causas dos comportamentos indisciplinados, segundo a literatura, devem-se, à forma como são lecionadas as aulas, à gestão do professor, ao desinteresse dos alunos, à falta de controlo sobre os alunos, à desvalorização da escola pela família, à presença de problemas familiares, e às características do espaço de sala de aula. O papel do professor, tradicionalmente limitado à transmissão de conhecimentos, teve de evoluir, sendo atualmente um gestor da sala de aula que tem de aplicar um conjunto de estratégias, para maximizar a cooperação e o envolvimento dos alunos e manter um ambiente propício à aprendizagem.

No início do ano letivo é importante o estabelecimento de regras e procedimentos explícitos e integrados num sistema credível e exequível, evitando que os alunos testem os limites. O professor deve transmitir uma imagem de autoridade e organização, distanciar-se dos alunos, organizar a planta da sala, usar um sinal específico ou verbalizar algo que os alunos entendam como um indicador de início de aula, definir a forma de entrada, de participação e de saída da sala, transmitir a sensação de que vê tudo o que se passa na aula através de estratégias como o scanning visual, e ainda personalizar a relação, sabendo os nomes dos alunos.

Em suma, a chave para o sucesso na gestão da sala de aula assenta numa abordagem proativa, ou seja, numa gestão preventiva, que integra métodos que encorajam condutas apropriadas dos alunos, visando a turma como um todo e não apenas o comportamento de alunos específicos.”

Colaboração
SPO da ESVV- Susana Gomes
CATL da CPVV- Carla Silva

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.