Correio do Minho

Braga,

Histórias de percebes e de má educação

A vida não é um cliché

Ideias

2018-08-09 às 06h00

Paulo Monteiro


Se estivermos com atenção quando vamos a uma grande superfície, teremos, certamente, muitas histórias para contar. Em primeiro lugar porque, ainda, existe muita falta de civismo. Falta de civismo dos cliente e outras vezes dos próprios empregados. Mas a história que hoje trago aqui, para além de verdadeira, não “lembra nem ao diabo”...
Numa grande superfície, algures no Minho, logo de manhã, a zona da peixaria estava em grande azáfama. Peixe frescos, crustáceos com bom aspecto e até umas ‘pollicipes’ de fazer inveja... E foi exactamente nestas últimas, muito mais conhecidas por percebes que começou a história: como se sabe, nem todas são do mesmo tamanho. Mas naquele caso, a maioria eram grandes, e vinham agarradas com o manto verde acabadinhas de ser arrancadas da rocha. Pois ninguém se podia chegar perto. Dois homens faziam a escolha minuciosa do produto. Só as verdadeiramente grandes é que eram escolhidas, arrancadas às outras e estas, mais pequenas, atiradas para dentro da banca, sem ‘rei nem roque’...
Não se estava a produzir nenhuma série de ‘Apanhados’, mas parecia. Os outros clientes olhavam admirados, estupefactos, espantados, pasmados, surpresos, boquiabertos, e todos os outros sinónimos possíveis. Até que um deles tentou chamar à atenção mas levou uma resposta torta... “meta-se na sua vida!”. Foi feita queixa aos responsáveis e a resposta foi de pasmar: “oh senhor... por amor de Deus, deixe estar. Eles são sempre assim e o melhor é ignorar”. Pois e por ignorar é que os outros todos não podem ter, também à mesa, as melhores percebes. Ali foi o receio, o medo, e que era já habitual. Ainda há tanta falta de civismo...

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.