Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Como prevenir a pedra no rim…

Mundo rural e os BIORESÍDUOS, o caminho da sustentabilidade

Voz à Saúde

2016-03-29 às 06h00

Bruno Melo

O cálculo renal ou litíase renal, vulgarmente conhecido por pedra no rim, é uma doença comum provocada pela acumulação de minerais no aparelho urinário. Os homens apresentam duas vezes maior probabilidade para o desenvolvimento de cálculos relativamente às mulheres. De referir que a recorrência da doença é elevada.
Os cálculos renais podem ter diversas composições, sendo os mais frequentes os cálculos de oxalato de cálcio e de ácido úrico.

E quais são as manifestações da doença? A maioria dos cálculos renais só provoca sintomas quando estes se deslocam nas vias urinárias. Neste momento, a dor é intensa, incapacitante, não tem posição de alívio e pode ser acompanhada por náuseas e vómitos. A dor da cólica renal, geralmente, inicia-se no flanco e progride em direção à virilha, podendo provocar dor na perna, grandes lábios na mulher e testículos no homem. É normal haver dor ao urinar e perda de sangue na urina, devido a lesão das vias urinárias provocada pela passagem do cálculo por estas.
O diagnóstico desta doença é realizado através de sinais e sintomas clínicos e através da realização de meios complementares de diagnóstico, como a radiografia, a ecografia e a tomografia computorizada.

Depois disto, o prezado leitor deve estar a perguntar-se pelos fatores de risco que podem levar ao desenvolvimento da litíase renal. Estes são vários, a destacar a ingestão insuficiente de água todos os dias, a alimentação rica em sal e proteínas, a obesidade e o facto de ser homem.
Existe tratamento para esta doença? No momento da cólica renal, o doente não deve ingerir água e é tratado com base em analgésicos e anti-inflamatórios. Posteriormente à crise, e caso não haja indicação em contrário, o doente deve realizar uma boa hidratação (cerca de 1,5 L de água por dia, fora das refeições) e tomar a medicação prescrita pelo seu médico.

A hidratação ajuda a reduzir a saturação da urina, responsável pela formação de cálculos urinários. Por norma, os cálculos com um tamanho inferior a 5 mm são eliminados espontaneamente. Nos casos em que a eliminação espontânea do cálculo não é possível, os médicos podem recorrer à litotrícia.

Como posso prevenir a litíase renal? Através da ingestão adequada de água e, de acordo com o tipo de cálculo renal, restringir a ingestão de determinados alimentos. Nos cálculos de cálcio, os mais frequentes, o doente deve ter uma dieta alimentar moderada em cálcio e limitar a ingestão de sódio e proteína animal (carne).
Em caso de dúvidas aconselhe-se com o seu Médico de Família. Cuide de Si! Cuide da Sua Saúde!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.