Manicónio aqui tão perto...

autor

Luís Fernandes

contactarnum. de artigos 50

O Conselho de Ministros deverá hoje aprovar uma nova taxa para o sector do comércio alimentar, o que já nem surpreende. Vamos andando sorridentemente de taxa em taxa até à asfixia total.
Quando as empresas lusas espernearem de vez sob o peso dos impostos e faltar dinheiro no cofre do Estado para pagar o que deve ser pago, a gargalhada vai ser total. Aliás, já vai havendo por aí uns ensaios. Quando uma ex-governante nos diz com o ar mais inocente deste mundo que “foi uma festa para o país” gastar-se o dobro do que estava orçamentado num empreendimento o que dá é vontade de tristemente rir.

Praticamente nada se vislumbra em investimentos do Estado em sectores fundamentais para o desenvolvimento da nossa economia, mas asfixia-se o país com mais impostos que despedem cidadãos. Pagam-se reformas milionárias e criam-se dificuldades de acesso a quem, do estrangeiro, chega à fronteira para nos deixar divisas que sempre contribuíram com peso significativo para o equilíbrio do nosso orçamento global.

O carnaval das afirmações de responsáveis governamentais rectificando-se uns aos outros - qual inesperada e patética balbúrdia - faz-nos pensar na solução de uma casa amarela.

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria -

Tempo

Farmácias de serviço

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia