Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Gritos de Silêncio

Falar bem, Escrever melhor

Literatura

21 Agosto 2016

A história verídica de uma criança desesperada cujo silêncio era revelador

Imogen é uma adolescente problemática. Tem treze anos e sofre de mutismo seletivo. Na escola não fala, e em casa o seu comportamento é agressivo, instável e hostil. Os avós, com quem vive, insistem que os problemas começaram quando Imogen se tornou alvo de bullying na escola que frequentara anteriormente.

Mas a intuição de Casey, a especialista em tratamento de crianças traumatizadas, que cuida de Imogen, considera que algo de muito mais perturbador se esconde no passado desta menina. Determinada a ajudá-la, Casey consegue que Imogen, ao fim de meses de silêncio, pronuncie as primeiras palavras: Achei que ela ia pegar-me fogo. E é a partir daí que a verdade devastadora começa a revelar-se…


Casey Watson para além de autora, é uma conhecida especialista no acompanhamento de crianças problemáticas. Ela e o marido Mike acolhem e tratam de meninos perturbados por experiências muito dolorosas do passado, através de um programa comportamental que lhes permitirá voltar à sua família biológica ou entrar no sistema de acolhimento institucional. Casey Watson tem alcançado excelentes resultados nesta área, conseguindo devolver esperança e futuro a essas crianças. Da mesma autora, a Presença publicou os títulos O Menino Que Ninguém Amava e Um Grito de Socorro.

GÉNERO: Não Ficção e Ensaio / Biografias & Memórias.

PÚBLICO-ALVO: Leitores de Torey Hayden e de Cathy Glass.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.