Correio do Minho

Braga, segunda-feira

A Mão no Espelho

Falar bem, Escrever melhor

Literatura

08 Agosto 2016

Em 2004, Max, o marido de Janis Durham, morreu. Enquanto lidava com o luto, Janis começou a aperceber-se de uma série de fenómenos inexplicáveis. Então ocorreu algo surpreendente. No dia do primeiro aniversário da morte de Max apareceu a marca de uma mão no espelho da casa de banho de Janis. O mesmo voltou a acontecer nos dois anos seguintes. Estas ocorrências lançaram Janis numa jornada que a fez descobrir a fragilidade do véu que separa este mundo do outro e perceber que o amor é a ponte que os une.

«Esta é a história de uma invulgar viagem pessoal. É uma história sobre o amor e sobre a forma como ele nos une a todos num universo muito mais fascinante do que alguma vez imaginei. No final, espero que a minha história seja uma fonte de energia para todos os que são bafejados pela morte, o que, como é óbvio, inclui toda a gente.»
Janis Heaphy Durham

Janis Heaphy Durham nasceu nos Estados Unidos da América, em 1951. Licenciou-se e fez o mestrado na Miami University, no Ohio, e foi vice-presidente do departamento de publicidade do Los Angeles Times. Em 1998 foi nomeada editora principal do Sacramento Bee, e sob a sua direção o jornal recebeu dois prémios Pulitzer. Janis reformou-se em 2008 e vive com o seu atual marido, Jim Durham.
Mais sobre a autora em TheHandonthemirror.org

GÉNERO: Não ficção e ensaio/Biografias e memórias; Religião, Espiritualidade e autoajuda/ Esotérica

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.